Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Menu Mitos e Lendas: Nicolas Flamel - O Alquimista

NICOLAS FLAMEL - O Alquimista

Segundo a lenda, em torno de 1370, Nicolas Flamel encontrou um antigo livro que continha textos intercalados com desenhos enigmáticos, mesmo após muito estudá-lo, Flamel não conseguia entender do que se tratava. Partiu em uma viagem em busca de conhecimento, quando teria encontrado um sábio judeu em uma estrada em Santiago, na Espanha, que o ajudou traduzindo o livro, que se tratava de cabala e alquimia e a fórmula da pedra filosofal.Flamel, a partir de 1380, começou a se dedicar à alquimia prática. Segundo conta-se, conseguiu produzir ouro em torno de 1382 e depois finalmente a transmutação em ouro. Cerca de dez anos mais tarde do início dos experimentos, começou a realizar um grande número de obras de caridade como a construção de hospitais, igrejas, abrigos e cemitérios e os decorava com pinturas e esculturas contendo símbolos alquímicos e adornos em ouro.Escreveu "O Livro das Figuras Hieroglíficas" em 1399, "O Sumário Filosófico" em 1409 e "Saltério Químico" em 1414. Misteriosos símbolos alquímicos na tumba de Nicholau Flamel na Igreja dos Santos Inocentes em Paris, Segundo parece tanto Flamel como sua esposa gozavam de uma saúde invejável e não aparentavam a idade que tinham, segundo alguns devido aos conhecimentos alquímicos dele.
A lenda conta que, na realidade, ambos, Flamel e sua esposa Perrenelle, não morreram, e que em suas tumbas foram encontradas apenas suas roupas em lugar de seus corpos. Eles teriam vivido graças ao elixir da imortalidade, ao qual, Flamel também teria fabricado.Flamel deixou um testamento para seu sobrinho, escrito de próprio punho em alfabeto codificado e criptografado que consistia em 96 letras; em que revelava os segredos  sobre a alquimia. O "Testamento de Flamel" foi compilado na França no final dos anos 1750 e publicado em Londres em 1806. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário