Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Menu Mitologia Oriental: O Dragão Chinês

O DRAGÃO CHINÊS 

Junto com a fênix, a tartaruga e o unicórnio, forma o grupo de animais que estava ao lado de Pan Gu quando este criou o mundo. Assim, o mítico animal é aqui uma força do bem, ao contrário de sua versão européia e cristã. O desenho de seu corpo é composto de partes de outros animais místicos: ele possui olhos de tigre, corpo de serpente, patas de águia, chifres de veado, orelhas de boi, bigodes de carpa, uma enorme juba de leão e outras partes não tão citadas. É considerado o símbolo da energia do fogo, que destrói, mas que depois disso, permite o renascimento das coisas. Representa também a sabedoria e o Império chinês. Sua forma mais comum de representação é o dragão de quatro patas, cada uma com quatro dedos para frente e um virado para trás, conhecido como dragão imperial. A variação que carrega uma pérola numa das patas é chamada de dragão das águas marinhas. Isso porque os dragões chineses controlam a água nas nações de agricultura de irrigação.

Curiosamente é considerado até hoje tabu deformar uma representação de um dragão. Um exemplo disso foi uma campanha publicitária recente que mostrava o jogador norte-americano de basquete LeBron James matando um dragão e batendo num velho mestre de KungFu, que foi imediatamente censurada pelo governo chinês após protesto público que acusou a empresa de desrespeito.

Os dragões chineses são comumente associados com a água. Acredita-se que sejam regentes de cachoeiras, rios e até do tempo. Há quatro reis dragões, cada um representando um dos quatro mares: o mar do leste, o mar sul, o mar ocidental e o mar norte (visto como o lago Baikal). Graças a essa associação, esses animais são vistos como responsáveis por fenômenos aquáticos relacionados ao tempo. Antigamente muitas vilas, especialmente as que se localizavam perto de rios e mares, tinham templos dedicados ao seu respectivo rei dragão. Em época de seca ou de enchente era comum que os nobres e oficiais locais oferecessem sacrifícios para satisfazer seu dragão.
Entre os mais conhecidos estão:

Yinlong: um dragão que ajudou uma vez um homem chamado Da Yu a parar uma enchente do rio Amarelo ao abrir canais com sua cauda.

Fucanglong: dragão do mundo subterrâneo que guarda tesouros enterrados. Toda vez que ele sai provoca a erupção de vulcões.

Canglong: dragão que possui o poder de controlar ventos e chuvas. 

Jiaolong: dragão sem chifre que vive em pântanos.

Fonte: A extraordinária história da China. Sérgio Pereira Couto, 2008. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário