Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Menu Mitologia: O Unicórnio

O UNICÓRNIO

O Unicórnio é um ser fantástico descrito pela primeira vez pelo médico grego Ctésias, há mais de dois mil anos. De acordo com Ctésias, o unicórnio seria nativo de terras indianas, um animal forte, veloz e que apresentava um temperamento hostíl. Alguns emitiam ruídos graves. Segundo relatos, o unicórnio com pêlos brancos tinha o tamanho de um jumento com um único chifre espiralado no meio da testa. Em algumas espécies esse chifre era branco na base, preto no meio e vermelho-vivo na ponta. 
Seu nome se origina de duas palavras: Unus que significa Um e Cornus que significa Chifre. Símbolo da pureza,esperanca, amor, majestade, poder, honestidade, liberdade e de todos os bons sentimentos do ser humano, esse ser selvagem e indomesticável somente se curvava às virgens inocentes e puras; deitava-se sobre o colo dela e adormecia, deixando-o indefeso aos caçadores. Eles habitavam os jardins sem lugar específico e se escondiam onde não havia perigo. Citado na mitologia grega, romana e oriental, também foi mencionado na Biblia nos Salmos 22:21, 29:6 e 92:10. Notável por sua anatomia e habilidade, a verdadeira força do Unicórnio estava em seu chifre e a crença popular lhe atribuia poderes magicos de cura. Na época medieval, o chifre pulverizado era usado para curar picadas ou mordidas venenosas, ataques de vermes, perda de memória e muitas outras moléstias. 
Tão arraigada era a crença no poder mágico do Unicórnio, que o chifre pulverizado continuou a ser utilizado por farmacêuticos ate o século 17. Dizia-se que o chifre cobria-se de suor quando colocado junto de alimentos envenenados, sendo usado para detectar veneno nas cerimônias das côrtes europeias ate 1789. Também segundo reza a lenda, possuia incríveis poderes mágicos e um cálice feito do chifre propiciava proteção a quem bebesse nele. O chifre era um talismã de poder soberano, mas sua força e virtude só podiam ser ativadas através de outro unicórnio. No chifre residia a história total do Unicórnio e também era recipiente de seus pensamentos. Em horas de perigo ou de concentracão prolongada, o chifre podia exalar certo brilho ou um esplendor suave, porém sua luz diminuia até se extinguir quando nas mãos de outros. 
Para a proteção do unicórnio não podemos ver o seu chifre, por isso ele pode ser confundido com um simples cavalo.
Como símbolo extraordinário de excelência, diz a lenda que o primeiro Unicórnio chegou na Terra embrulhado em uma nuvem. Desceu com suavidade dos céus aos campos infantis da Terra. Dotado de um chifre de luz em espiral, com seu chifre penetrou uma pedra e fêz brotar a fonte da vida. A Terra comecou a ser fecundada e grandes arvores floresceram; abaixo em suas sombras foram povoadas com bestas selvagens.
Tudo isso era intencão de Deus e o Unicórnio, o instrumento de seu querer. Deste modo se formou o Jardim do Unicórnio chamado de Shamagim, que quer dizer Lugar onde há água. E Deus lhe deu uma mensagem: " Unicórnio, você será entre todas minhas criacões a que, em memória permanente da Luz, será seu guia e guardião mas você nunca devolverá a Luz até o final do Tempo". 

Fonte: http://eventosmitologiagrega.blogspot.com.br/2011/08/unicornio-doce-e-cruel-ingenuidade.html?m=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário