Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sábado, 24 de maio de 2014

Menu Mitologia: A chave Menor de Salomão

A CHAVE MENOR DE SALOMÃO



Acredito que todos conhecem a história bíblica do rei Salomão, pois no Brasil da população atual, 64,6% são católicos (segundo censo do IBGE de 2010). Filho do rei David com Bate-Seba,  que teria se tornado o terceiro rei de Israel, governando cerca de 40 anos (1009 a 922 a. C.), sendo o rei mais sábio e rico de todos os tempos. Um de seus grandes feitos foi o templo de Jerusalém( Templo de Salomão), todo trabalhado em madeira da melhor qualidade, sendo logo depois, revestido de ouro puro e onde se sonda diversas histórias e lendas a respeito desse tão valioso templo. Existe uma parte da enorme sabedoria desse rei, não relatado na bíblia, que poucos devem saber. Salomão foi INICIADO nos mistérios MENORES e MAIORES da Escola Iniciativa de Menphis no Egito (Menores: conhecimentos históricos e científicos da humanidade. Maiores: domínio da mente, ocultismo), por conta desse conhecimento, Salomão e respeitado por magos e feiticeiros de todos os tempos, em diversas religiões e é retratado nos livros cristãos e Islamitas, maçônicos e na Cabala. Existem algumas curiosidades que se ligam a este tão famoso rei:

Cavaleiros templários –O Local onde a ordem dos cavaleiros se estabeleceu, foi justamente o local onde o templo de Salomão foi construído, onde inicialmente a ordem recebeu o nome de “A ordem dos pobres cavaleiros de Cristo e do templo de Salomão”. Como esse foi o pilar de sustentação, acredita-se que a grande maioria da riqueza dos cavaleiros, se originou do achado ao tesouro do rei Salomão .

Tesouro – Segundo a Bíblia de Genebra 2º edição ampliada e revisada , página 463, do livro dos Reis 10:14, existe uma indicação da quantidade do tesouro do rei: “O peso do ouro que se trazia a Salomão cada ano era de seiscentos e sessenta e seis talentos de ouro", onde essa referência (666) é considerada hoje na tradição cristã, como número da besta.

Construção do templo – Dizem as tradições de algumas doutrinas, que na construção do templo de Salomão não se escutava qualquer ruído, embora a pedra fosse trabalhada profundamente em seus ornamentos. Para se explicar isso, existe uma passagem nos livros Islamitas que dizem:

“Salomão na construção do templo invocou o auxilio dos "gênios" graças aos poderes cabalísticos que possuía. Assim os gênios se submeteram a vontade de Salomão e foram obrigados a trabalhar como escravos. Mesmo estando sendo construído por gênios Salomão tinha o sossego quebrado pelos ruídos da lapidação das pedras, pelo ajustamento dos blocos nas paredes. Incomodado por isso o rei indagou dos "gênios" se aquele trabalho não poderia ser feito em silêncio e assim exigiu que a obra fosse trabalhada sem ruído algum. Os "gênios" disseram que tal era impossível para eles, mas que existia um "gênio" que tinha tal conhecimento, mas que fugira à convocação de Salomão. Este, por meio de processo mágico localizou o "gênio" rebelde e usando o poder do seu anel submeteu-o e este teve de explicar a maneira como trabalhar a pedra em silêncio. 

O gênio foi obrigado a revelar aquele segredo dizendo: "Oh Rei. Cobre o ninho daquele corvo com uma campânula de pedra e descobrirás aquilo que desejas". Salomão assim procedeu e verificou que o corvo ao regressar para o ninho havendo encontrado os ovos cobertos voou e regressou depois trazendo um certo tipo de erva que depositou sobre a campânula de pedra sob a qual estavam os ovos. A erva foi libertando seiva e esta amoleceu completamente a pedra e assim o corvo conseguiu com o bico libertar os ovos. Imediatamente o Rei ordenou que aquela seiva fosse utilizada para tornar os blocos de pedra amolecidos e assim tudo pode ser construído em silêncio. Depois dos blocos cortados, moldados, e ajustados novamente eram solidificados” 

Diante de tantos mistérios, existe um mais intrigante, a chave menor de Salomão ou Lemegeton, um grimório (livro de conhecimentos mágicos) datado do século XVII, onde contem descrições detalhadas de demônios e as conjurações necessárias para invocá-los e obrigá-los a obedecer o conjurador. O livro é dividido em cinco partes: Ars Goetia, Ars Theurgia Goetia, Ars Paulina, Ars Almadel e Ars Notori a. O livro alega que foi escrito originalmente pelo Rei Salomão, embora isso não seja provável, pois os títulos de nobreza atribuídos aos demônios eram desconhecidos no tempo de Salomão, porém, acredita-se que por seu enorme prestígio entres as diversas religiões, o livro teve a referência a Salomão, onde se criou mais este mistério.

The Goetia: The Lesser Key of Solomon the King de 1904 é uma tradução do texto por Samuel Mathers e Aleister Crowley. É essencialmente um manual que pretende dar instruções para a convocação de 72 diferentes espíritos.

Os 72 demônios

Os nomes dos demônios (a seguir), são tomadas a partir da Ars Goetia, que difere em termos de número e classificação do Pseudomonarchia Daemonum de Weyer. Como resultado de múltiplas traduções, existem vários dados para alguns dos nomes que constam dos artigos que lhes dizem respeito.

1. Rei Baal2. Duque Agares3. Príncipe Vassago4. Marquês Samigina5. Presidente Marbas6. Duque Valefar7. Marquês Amon8. Duque Barbatos9. Rei Paimon10. Presidente Buer11. Duque Gusion12. Príncipe Sitri13. Rei Beleth14. Marqês Leraje15. Duque Eligos16. Duque Zepar17. Conde/Presidente Botis18. Duque Bathin19. Duque Sallos20. Rei Purson21. Presidente Morax22. Príncipe Ipos23. Duque Aim24. Marquês Naberius25. Conde/Presidente Glasya-Labolas26. Duque Bune27. Marquês/Conde Ronove28. Duque Berith29. Duque Astaroth30. Marquês Forneus31. Presidente Foras32. Rei Asmodeus33. Príncipe/Presidente Gaap34. Conde Furfur35. Marquês Marchosias36. Príncipe Stolas37. Marquês Phenex38. Conde Halphas39. Presidente Malphas40. Conde Raum41. Duque Focalor42. Duque Vepar43. Marquês Sabnock44. Marquês Shax45. Rei Vine46. Conde Bifrons47. Duque Uvall48. Presidente Haagenti49. Duque Crocell50. Cavaleiro Furcas51. Rei Balam52. Duque Alloces53. Presidente Caim54. Duque Murmur55. Príncipe Orobas56. Duque Gremory57. Presidente Ose58. Presidente Amy59. Marquês Orias60. Duque Vapula61. Rei Zagan62. PresidenteValac63. Marquês Andras64. Duque Haures65. Marquês Andrealphus66. Marquês Cimejes67. Duque Amdusias68. Rei Belial69. Marquês Decarabia70. Príncipe Seere71. Duque Dantalion72. Conde Andromalius

Nenhum comentário:

Postar um comentário