Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sábado, 17 de maio de 2014

ASSASSINS CREED - E a fantasia bem bolada

ASSASSINS CREED -  E a fantasia bem bolada


Um dos jogos de maior sucesso entre os fãs de games temáticos, é sem dúvida nenhuma o Assassin's Creed da Ubisoft, uma empresa canadense. Ms, existe algo de real no jogo, que é realmente bem criado e tem um inegável charme conpiracionista? A resposta é sim e não.
A seita dos assassinos foi tão real, que até hoje, suas táticas são copiadas pela Al-Quaeda e outras sociedades terroristas. Aliás, a seita pode ser considerada a primeira seita terrorista da história. Tudo começa com o nascimento de Hassan ibin Sabbah Homari, o velho da montanha. Nascido em Qoom no Irã, e vindo de uma poderosa família daquelas plagas, Hassan desde jovem recebera uma educação fora do comum. Fora educado no Egito, onde adquiriu conhecimentos sobre o Ismailismo, o judaísmo, o cristianismo, o neoplatonismo as ciências ocultas dos egípcios, a alquimia(que tem origem no Egito), entre outras.
Hassan, ao retornar para o Irã, torna-se um fervoroso propagador do Ismailismo, mas por ser considerada uma seita herética, empreende uma fuga, que o faz viajar por diferentes lugares como Azerbaijão, Iraque, Síria e Palestina. Onde estuda com os homens santos de lá.
Ora, a Pérsia, sempre detestou os árabes e turcos seljucíadas, que por acaso dominavam o Irã, tendo sonhado que uma águia lhe revelara uma fortaleza inexpugnável, Hassan segue para Alamut( que quer dizer conselho da águia ,em persa), e converte os guardas em seus seguidores.
Muito se fala sobre o termo assassino, que derivaria da palavra hayscishin, "aquele que usa haxixe", que seria conhecido por "dádiva de Hassan", ms o mais provável é que venha de Al-Assas, "a base" como Alamut era chamada. Outros relatos falam que Hassan dominava seus servos através do uso de narcóticos e lavagem cerebral, noviços eram levados ao jardim do paraíso onde eram recebidos por belas mulheres e drogados, quando se lhes era apresentada uma missão, o próprio Hassan diria ao noviço que caso não a cumprisse, seria expulso do "paraíso". Nada disso pode ser provado. O mais sensato, é crer que os persas, com seu ódio pelos sunitas seljucíadas ,eram servos fervorosos de uma figura carismática e poderosa como a de Hassan, que pregava a supremacia e restauração do poder dos Aryas( Ayran=Irã=terra dos Aryas. Arya= nobre, honorável. ).
Agora vem o mais interessante, no jogo, os Templários são inimigos mortais dos assassinos! O problema, é que na verdade, os grupos foram aliados! Qualquer estudante da história do oriente médio sabe disso! Os templários lutavam contra os muçulmanos sunitas(que sempre foram maioria), e árabes. Um conselho, nunca chame um iraniano de árabe...a resposta pode ser violenta...e, ambos beberam na mesma fonte de conhecimentos, os Drusos. A seita dos Assassinos, tinha como base o número três, eram três os associados, três o grupo de assassinos que saiam em missão etc... Hassan passara o resto dos seus dias estudando alquimia e textos que lhes foram cedidos pelos Templários, havendo registros de batalhas em que os dois grupos lutaram lado a lado.
P.S. a fortaleza de Masayaf também era propriedade dos Assassinos. O resto é imaginação(fértil), dos criadores do jogo...

Autor:Albert De Bouillon De Bouillon

Nenhum comentário:

Postar um comentário