Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Mitologia Grega: A tapeçaria de Aracne

A TAPEÇARIA DE ARACNE

Na Grécia Antiga há muito tempo atrás, era contado que Palas, deusa da sabedoria, mais tarde conhecida como Minerva, ensinava os segredos de fiação e tecelagem a uma moça chamada Aracne. A moça era de origem humilde, mas muito habilidosa com o tear,  todos vinham vê-la exercer seu magnífico oficio que produzia desenhos divinos. Pelo trabalho da moça Palas era coberta de elogios, pois ao serem observados todos sabiam que a deusa havia ensinado a Aracne. A moça ofendia-se pelos elogios que a deusa recebia, dizia-se melhor que ela e disposta a concorrer com Palas, se esta a vencesse poderia fazer da moça o que desejasse. Antes de aceitar o desafio a deusa disfarçou-se de uma humilde velhinha e visitou Aracne, aconselhou a moça que pedisse perdão a Palas que esta a perdoaria, porém a moça não aceitou seus conselhos e mais uma vez desafiou a deusa dizendo que esta não havia ido a sua casa por medo, neste momento a Palas deixou cair seu disfarce todos ao redor ficaram surpresos, Aracne manteve seu desafio. Desta forma as duas de posse de seus apetrechos de trabalho puseram-se a tecer, Palas tecia a historia dos homens que desafiaram os deuses e os castigos aos quais haviam sido destinados, Aracne tecia a historia dos crimes que os deuses haviam cometido.


Ao final do trabalho ambos estavam perfeitos a deusa não encontrando nenhum defeito no trabalho de Aracne ficou furiosa e bateu varias vezes com um bastão na testa da tecelã. Esta já não suportando a dor, pegou um fio para enforcar-se, Palas teve pena e a suspendeu no ar, e disse-lhe que era uma moça vaidosa e possuía má índole, mas sua arte merecia respeito, não admitiu que Aracne morresse, mas disse-lhe que a moça e seus descendentes viveriam suspensos para sempre. Quando a deusa ia retirar-se da casa de Aracne, borrifou lhe uma poção, esta se transformou aos poucos, perdeu o cabelo, seu corpo e cabeça encolheram, seus dedos cresceram, transformando-se para sempre em uma aranha, condenada a tecer e fabricar o fio até o final dos tempos, sempre com perfeição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário