Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Contos: O VELHO LOUCO ??

Havia a muito tempo nas terras deste belo reino um ser de enorme poder, um velho dragão negro chamado Mazus ele ao contrario de muitos dragões achava as outras raças e particularmente os humanos criaturas extremamente engraçadas e divertidas, talvez pela sua fragilidade, curto tempo de vida ou pelo jeito diferente de sua cultura não se sabe ao certo só se sabe que alguma coisa atraia o dragão. Ele gostava de se divertir as custas deles de vez em quando. Às vezes aterrorizava um vilarejo com um rasante e algumas baforadas a esmo, sempre evitando fazer vitimas, para logo depois desaparecer entre as nuvens, outras vezes tomava a forma humana e se misturava ao povo de grandes cidades para se divertir nas brigas de tavernas como um rufião ou nas cortes locais se passando por nobre.
Este dragão descendia de uma linhagem que há muito tempo guardavam um poderoso item a Pedra de Harlum, uma das nove partes da Chave Matriz, em uma de suas travessuras na corte de um dos reinos de Vaza ele conheceu Yliliana uma Condessa viúva e sacerdotisa de Sune. Ela se apaixonou pela bela e carismática forma humana do dragão, mas ele pouco ligava para ela estava mais entretido com seu próprio ego junto a outros nobres que o desconheciam, mas já o admiravam, então entristecida por não conseguir a atenção dele, ela se retirou para o templo de
Sune. No templo da deusa Yliliana fez fervorosas preces e votos a fim de conseguir o favor de Sune para seus sentimentos, Sune então ouviu sua cleriga e resolveu que esse amor era possível, ela encheu o coração do Dragão com um enorme amor por Yliliana e alguns meses depois os dois se Casaram e Mazus passou a ser conhecido como Conde Mazus, mas jamais revelou a Yliliana que ele era um dragão.
Os primeiros anos do casamento foram excelentes exceto por eles não terem tido herdeiros, o conde já estava ficando intrigado por não terem conseguido conceber então mandou que fossem erguidos 10 templos em homenagem aos deuses da natureza e fertilidade a fim de conseguir com isso a sua benção, infelizmente os anos se passaram e eles não conseguiram ter filhos sua esposa envelhecia, e ele não, o que fazia com que Mazus ficasse cada vem mais amargo, logo Yliliana acabou falecendo nos braços de seu amado sem ter lhe proporcionado herdeiros, isso fez com que o coração do Dragão se enchesse de rancor e indignação. Então ele destruiu todos os templos aos deuses da natureza, matou todos os clérigos e baniu essa religião de suas terras. Esse ato radical e impensado acabou trazendo a ira desses deuses que o amaldiçoaram a perder sua longevidade de dragão e todos os seus poderes naturais de raça o que fez com que o Conde ficasse ainda mais irado.
Agora que estava preso em sua forma humana e que envelheceria como um humano comum o Conde lançou mão de seu ultimo trunfo, ele usou a Pedra de Harlum para começar uma serie de terríveis destruições em todos os reinos que possuíssem templos aos deuses da natureza, a quem ele culpava por sua vida triste e infeliz, com isso fez inúmeros inimigos e passou a ser muito temido nos reinos sendo conhecido como Conde da Jóia Púrpura. Por fim Mazus acabou sendo derrotado por um grupo de heróis que lhe tiraram seu amuleto e o baniram para terras distantes. Eles forma incapazes de controlar a pedra e então resolveram a esconder onde ele não pudesse recupera-la. A Pedra de Harlum foi escondida uma caverna cheia de armadilhas, perigos e selamentos mágicos os quais o corpo frágil do conde jamais poderia vencer. Então Mazus envelheceu e foi ficando cada vez mais decrépito e louco em seus últimos momentos de lucidez ele pediu a Sune por ajuda, pois ele desejava arduamente poder voltar a ser o que era e no seu intimo procurava por redenção, Sune se se apiedou dele e deu a ele um dom que poderia o ajudar a se redimir e recuperar seu amuleto e com ele restituir todo seu poder que fora perdido, ela concedeu ao velho o poder de realizar até quatro desejos um de cada vez, mas só funcionara para outras pessoas nunca para ele próprio e esses desejos devem servir para uma boa causa. Se ele conseguir recuperar sua pedra ate conceder o último desejo então ele poderá retornar a sua velha forma e sanidade podendo talvez então decidir lucidamente por se redimir por seus erros ou seguir a sua vida adiante, pois sua provação aos olhos de Sune terá terminado. Se conceder o último desejo e não conseguir recuperar sua Pedra então sua vida se extinguira da mesma forma que se extinguiram as vidas que ele tirou.

Lendas e Canções - Ector o “Bardo” capítulo 03


Nota do bardo:

Então meu caro e ilustre leitor se algum dia encontrar um velho esfarrapado que lhe disser ser capaz de realizar desejos em troca de uma missão pense com muita cautela, pois poderá ser o próprio Conde Mazus, e não sabemos se ele realmente quer se redimir ou se na verdade pretende recuperar seu poder apenas para voltar a desafiar os deuses.


Autor: MarcioLasombra

Nenhum comentário:

Postar um comentário