Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Menu Mitologia Oriental: Baku

BAKU




O Baku (貘 ou 貘) é um youkai japonês originalmente da mitologia Chinesa sendo uma criatura sobrenatural presente nas duas mitologias, e que devora sonhos e pesadelos. Ele é similar a uma quimera, sendo comumente retratado com a cabeça de um elefante e o corpo de um leão ou com a cabeça de um leão, o corpo de um cavalo, a cauda de uma vaca, e as pernas e os pés de um tigre, dentre outras possíveis combinações de animais. Uma lenda diz que, após os deuses terem terminado a criação dos animais, eles pegaram todas as sobras ao redor e juntaram para criar o Baku.

O Baku teve sua origem no folclore chinês e de alguma forma, a lenda foi transmitida para o Japão, onde essa besta tornou-se associada com a tarefa de devorar sonhos. Durante o período Muromachi (1337-1573),  tornou-se popular a utilização de imagens de Baku como um talismã. Baku também se tornaram associados com o fantástico tesouro Galera, que muitas vezes tinha um baku pintado em suas velas. Durante o período Edo (1603-1868), travesseiros eram vendidos em forma de Baku, para prevenir sonhos ruins. O papel de devorador de sonhos foi incorporado ao Baku somente com a sua incorporação ao folclore japonês.

Existem duas formas conhecidas para invocar a ajuda de um Baku. A primeira é uma método preventivo, onde o indivíduo pede proteção ao Baku antes de dormir. A segunda, e mais potente invocação, pode ser feita imediatamente após um sonho ruim. Tudo o que se tem a fazer é dizer em voz alta três vezes: " Baku, venha comer meus sonhos". De acordo com a lenda, o Baku virá prontamente consumir a entidade do mal responsável por esses terrores noturnos e dar boa sorte para a pessoa que o chamou. Mas o Baku não pode ser convocado sem cautela. A fome de um Baku pode não ser saciada com um único sonho, e ele pode acabar sugando suas esperanças e ambições junto com o sonho, deixando a pessoa "oca".

O Baku é freqüentemente confundido com outro animal lendário chinês, o Hakutaku. No templo Gobyakukan -ji, em Tóquio, existe uma estátua chamada de Baku King, que era originalmente uma estátua de um hakutaku. O Torokuten (Seis Histórias da dinastia Tang) também fala de um animal sagradoque come sonhos  chamado bakuki, e é provável que os dois tenham sido fundidos em uma única lenda.

O Baku é uma fera benévola e na China acredita-se que possa repelir o mal, mas ela tornou-se mais conhecida por sua habilidade de devorar os pesadelos das pessoas e a má sorte que os acompanha. Pessoas que acordam após um pesadelo podem pedir a ajuda do Baku, repetindo três vezes: "Dou o meu sonho para o Baku comer", ou uma frase parecida. 

A imagem da criatura, quando colocada em ornamentos nas camas, é considerada benéfica e eram pintadas com tinta dourada nos travesseiros da nobreza.


Também se considera que o Baku seja capaz de devorar maus espíritos causadores de pragas e doenças, e dormir sobre a pele de um manteria as doenças e a falta de sorte distantes.

Enquanto muitos yokai e criaturas lendárias tem desaparecido da cultura moderna, passando a existir apenas na memória de acadêmicos e artistas, o Baku ainda é uma figura popular no Japão moderno. Ele aparece em muitas animações e mangás, embora na aparência eles se pareçam mais e mais com uma anta, e cada vez menos com a folclórica quimera.

Nenhum comentário:

Postar um comentário