Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

domingo, 14 de dezembro de 2014

Menu Artigos: Goetia e os 72 Demônio Parte 03

GOETIA E OS 72 DEMÔNIOS Parte 03

Esta é a última parte  do post anterior seguem mais alguns espíritos:

CAIM

Caim é apenas e simplesmente, uma prestação do gaélico bíblico, "Cain e Abel", que aparece em uma variação do sensacional genealógico de Dardano de Tróia que, no contexto de Lebor Bretnach, na recensão da compilação da Média língua Irlandesa, chamada História Brittonum, conhecido no século IX como a versão por Nênio. Lebor Bretnach, muito modificara a genealogia dada em Nênio, fazendo mais cedo, as correções de fontes e traçar a linha, através de Ham em vez de Japheth e não, com mais nomes espúrios como:
Dardain m. Ioib m. Sadoirn m. Peil m. Palloir m. Zorastres m. Mesraim m. Caim.
Nas regiões de língua predominantemente galesa do País de Gales, Gwynedd, (Dyfed e Ynys Mon), Cain, Caio, Caim e Cail, são comuns os nomes próprios para o sexo masculino. Estes nomes são derivados de um antigo nome Galês "Cai", que é registada no livro de folclore galês chamado o Mabinogion.
Na demonologia:
De Caim, autor de homicídio, transferido para o inferno, por escritores cristãos logo desde cedo, muito pode ser elaborado, conforme as diferentes imaginações, desde que deixem de ter acesso as bibliotecas.
Na demonologia, Caim, aparece no Ars Goetia, a primeira parte da Chave Menor de Salomão, como o Grande Presidente do Inferno, tendo sob seu comando, trinta legiões de demônios. Muitos detalhes são: ele é um bom opositor, dá a compreensão aos homens, as vozes das aves, bois, cães e outras criaturas, e do barulho das águas, também dá respostas certas, relativamente aos acontecimentos que estão por vir.
Ele é retratado no século XIX e no século XX, ilustrações ocultistas, que aparece sob a forma de um pássaro negro chamado Turdídeos, mas, logo que ele muda de forma para um homem, tem uma espada afiada na sua mão. Ao responder às perguntas, ao mesmo tempo, parece estar em queimar cinzas ou carvão.
O título «Presidente» do inferno poderia sugerir um paralelo com o presidente de uma faculdade oficial ou convocação, que dos quais, são os únicos termos pré-modernos usados. Outros autores, consideram Caim um 'príncipe' do inferno e descrevem-no como um homem rico e usar roupas elegantes, bem como a cabeça e asas de um Melro-preto.
No diretório da demonologia, dar uma etimologia da suposta palavra latina ' Chamos ',' Chamus ", diz-se que o nome dado a Baal Peor, é possivelmente corrompido do Hebraico 'Chium', um apelido dado a vários Assírios e deuses babilônicos. A epigrafia não confirma esta etimologia.
Na tradição celtica:
Na cultura pré-cristã celta do País de Gales, Escócia e Irlanda, incluindo o Mabinogion, "Caim" era um espírito protetor. A introdução do cristianismo nestas regiões, deram origem ao abandono ou diabolização da tradicional celta e espíritos druidas ou sua incorporação precoce no culto cético cristão. No caso de Caim, na Escócia, "Caim" o espírito protetor Celta, se tornou "Caim", uma oração de proteção,1 No País de Gales, Caim foi e continua a ser nos nossos dias, um nome comum para o sexo masculino, o que significa amddiffynydd (Welsh/Galês "protector").

BELIAL

Belial é um personagem da mitologia cananita que determinava este Belial como o adversário do povo "escolhido". É o 68º espírito listado na Goetia. No Cristianismo Belial é mencionado também no novo testamento como o oposto da luz, do bem e de Jesus Cristo. Seria o mais importante demónio na Terra, que comandava as forças da escuridão contra os homens de bom coração. Criado junto com Lúcifer, de Belial foi dito - Um rei do inferno - e comandante de 80 legiões. Belial ou Beliel é o Rei-Comandante de Sheol (parte das regiões infernais). Na demonologia cristã, é reconhecido como um antigo Anjo da Virtude, que após a queda junto com Lúcifer, foi transformado no demônio da arrogância e da loucura, ocupava o posto que agora pertence a Arcanjo São Miguel. Também é responsável pela luxúria, e foi por sua causa que as cidades de Sodoma e Gomorra caíram em tentação. Ele aparece na forma de dois anjos sentados em uma carruagem de fogo.
A letra quer dizer "filhos da indignidade."
Uns homens, filhos de Belial, saindo do meio de ti, incitaram os moradores da sua cidade, dizendo: Vamos, e sirvamos a outros deuses! - deuses que nunca conheceste - Deuteronômio 13:13
Ai tambem foi citado "Belial" E inumeros livros do velho testamento. 
Segundo Edgar Cayce, os Filhos de Belial eram os componentes de um grupo religioso na Atlântida, eram opostos aos Filhos da Lei Única. Compostos por magos negros e seus adeptos, os Filhos de Belial eram os responsáveis pela criação de monstros que tinham a função de escravidão na sociedade, eram materialistas e aos poucos perverteram a religião e criaram diversos rituais e sacrifícios.
Etimologia:
Belial (também conhecido como Belhor, Baalial, Beliar, Beliall, Belu, Beliel; do idioma hebreu, temos Bliyaal ????? - (Significado:sem valia, ou "rebelde"). Em livros antigos dos judeus, as crianças não circuncidadas eram alcunhadas como "filhos de Belial".
A etimologia para seu nome é incerta. Alguns estudiosos verteram diretamente do hebreu como "sem valor" (Beli yo'il), enquanto outros traduziram como "não escravizado" (Beli ol), "O que não tem derrotas" (Belial) ou "nunca vencido" (Beli ya'al). No Evangelho de Bartolomeu que "Em primeiro lugar eu era chamado Satanel, que era interpretado como mensageiro de Deus, mas quando rejeitei a imagem de Deus, meu nome foi mudado para Satanás, que é o anjo que guarda o Inferno". Apenas alguns poucos etimologistas assumiram essas transcrições literais como origem de suas pesquisas.
Angeologia:
Ele não pode resistir a tentação de gabar-se, "Eu era o primeiro dos anjos". Miguel supostamente era o segundo, Gabriel o terceiro, Uriel o quarto e Rafael o quinto. O orgulho desse anjo era verdadeiro pois seus irmãos são conhecidos como Anjos da Vingança, é o arque-rival de Fanuel.
Na Bíblia, há menções de Belial, não Beliel, como podemos ver em II Samuel 22,5 ou II Coríntios 6,15, não encontrando em nenhuma parte Beliel.

FOCALOR


Na demonologia, Focalor (também Forcalor ou Furcalor) é p Poderoso Grande Duque do Inferno, comandando três ou trinta legiões de demônios (o número de legiões difere entre os autores). Focalor é mencionado na Chave Menor de Salomão, como o quadragésimo primeiro dos 72 demônios góticos. Segundo a grimório: Focalor aparece na forma de um homem com as asas de um grifo, ele mata homens, afoga-os, e lança-os para a guerra, mas se o mágico comandar ele, não vai prejudicar nenhum homem ou ninguém. Focalor tem poder sobre o vento e o mar, e tinha a esperança de voltar para o céu depois de mil anos, mas ele se enganou nessa sua esperança.
Um dos três arquidemonios, Lucífago Rofocale, o segundo nome é um anagrama de Focalor, implicando uma relação intelectual.


VEPAR


Na demonologia, Vepar (também conhecido como Separ ou Vephar), é o forte e Grande Duque do Inferno, e tem sob seu comando, vinte e nove legiões de demônios. Ele rege as águas e guia navios blindados carregados com munições e armas; ele também pode fazer, se tal lhe for solicitado, tornar o mar tempestuoso e áspero, e pode mostrar-se cheio de navios. Vepar pode matar o homem em três dias e apodrecendo-o de úlceras e feridas, criando vermes no mesmo, mas ele pode cura-lo rapidamente, se for solicitado pelo mágico.
Vepar é descrito como uma sereia.




SABNOCK

Na demonologia, Sabnock é o Poderoso Grande Marquês do Inferno, que tem 50 legiões de demónios sob seu comando. Ele constrói torres alto, castelos e cidades, fornecendo-lhes armas, munições, etc., dá bons familiares, e pode torturar os homens por vários dias fazendo suas feridas e úlceras gangrenosas ou preenchendo-as com vermes.
Sabnock é retratado como um soldado com armaduras e armas, com cabeça de um leão, e andar sobre um cavalo pálido.
Outras ortografias : Sab Nac, Sabnac, Sabnach, Sabnack, Sabnacke, Salmac, Savnock.



SHAX

Na demonologia, Shax (também conhecido como Chax, Shan, Shass, shaz, e Scox) é o Grande Marquês (e Duque, segundo alguns autores) do inferno, e tem sob seu comando trinta legiões de demônios.
Ele tira a visão, audição e compreensão de qualquer pessoa,conforme a vontade do mágico, e rouba dinheiro dos reis e casas, levando-o novamente ao ano 1200. Ele também rouba cavalos e tudo o que o mágico pede. Shax também pode descobrir coisas ocultas, se não forem mantidas pelos espíritos maléficos. Às vezes dá bons familiares, mas por vezes os mesmos podem enganar o mágico.
Shax tem a cocepção para ser fiel e obediente, mas é um grande mentiroso e vai enganar o mágico, a não ser que seja obrigado a entrar num triângulo mágico desenhado no chão. Ele irá então falar sobre coisas maravilhosas e por fim, falar a verdade.
Ele é retratado como uma cegonha que fala com uma voz rouca, mas sutil, sua voz muda para belo, uma vez que ele entrou no triângulo mágico.
Shax matou Prudence Halliwell em Charmed.


VINE

Na demonologia, Vine, é o Fidalgo e também, o Rei do Inferno, e comanda 36 legiões de demônios. Ele pode falar sobre o presente, passado e futuro, descobrir bruxas e coisas ocultas, pode criar tempestades e tornar a água bruto por meio delas, reduzir os muros e construir torres.
Este demônio, é retratado como um leão segurando uma cobra na mão e cavalgando um cavalo preto.
A etimologia do seu nome, parece ser da palavra latina de 'vinea', vine, que também é o nome dado a uma antiga máquina bélica de madeira e cobertos com couro e ramos, utilizado para derrubar paredes.


BIFRONS


Na demonologia, Bifrons, era um demônio, Fidalgo do inferno, com seis legiões de demônios (vinte e seis segundo outros autores) sob o seu comando. Ele ensina ciências e artes, as virtudes das pedras e madeiras, ervas, e muda corpos das sepulturas originais para outros lugares, por vezes, colocando luzes mágicas sobre as sepulturas, que parecem velas. Ele aparece como um monstro, mas, em seguida, pode mudar sob a forma de um homem.
A origem do seu nome, vem do Deus romano Bifrons (Janus)
Outras ortografias : Bifrovs, Bifröus
Bifrons foi também um dos nomes dado a Baphomet, alegadamente adorado pelos Cavaleiros Templários, que foi descrito como uma estátua com duas cabeças, certamente, inspirado no Deus Romano Bifrons, um olhar para a esquerda, para dizer o passado e olhar para o outro o direito de dizer o futuro, tudo isso por meio do poder de um demônio (houve outras suposições sobre a figura do Baphomet).


VUAL


Na demonologia, Vual é o Poderoso Grande Duque do Inferno, comandando trinta e sete legiões de demônios. Ele dá o amor das mulheres, faz amizades entre amigos e inimigos, e diz coisas referentes ao passado, presente e vindouras.
Vual é descrito como um dromedário, que, depois de um tempo, muda para a forma de um homem, e fala a linguagem egípcia, mas não perfeitamente, com uma voz profunda.
Outras ortografias : Uvall, Voval, Vreal, Wal, Wall.





HAAGENTI

Na demonologia, Haagenti é o Grande Presidente do Inferno, sob o comando de trinta e três legiões de demônios. Ele torna os homens sábios pelo instruindo-os em todo o tipo de área, transforma todos os metais em ouro, e transforma vinho em água e água em vinho.
Haagenti é descrita como um grande touro, com asas de um Grifo, mudando para forma humana, sob o pedido do mágico.
Também conhecido como: "Haage" / "Hage".






CROCELL

Na demonologia, Crocell (também chamado Crokel ou Procell), é o quadragésimo nono Espírito de Goetia, se manifesta como um anjo com uma tendência a falar no escuro e com aspecto misterioso. Antigo membro dos Poderes, ele é agora, um Duque do Inferno, sob o comando de 48 legiões de demônios. Quando evocado por um mágico, ele pode ensinar geometria e outras ciências liberais. Ele pode criar a ilusão do som das águas correndo, e revelar a localização das termas naturais, bem como massas de água quente.






FURCAS

Na demonologia, Furcas ou Forcas, é um Cavaleiro do inferno, e reina sob 20 legiões de demônios. Ele ensina Filosofia, Astronomia (Astrologia para alguns autores), Retórica, Lógica, Quiromancia e Piromancia.
Furcas é retratado como um velho forte com cabelo branco e longo e barba branca, passeando no seu cavalo, mantém uma forte arma (uma espécia de garfo). Ele conhece todas as virtudes das plantas aromáticas e pedras preciosas, pode fazer um homem espirituoso, perspicaz, invisível (invencível, de acordo com alguns autores), e viver muito anos,pode descobrir tesouros e também, recuperar as coisas perdidas.


ALLOCES



Na demonologia, Allocer (também escrito como Alocer ou Alloces) é um demônio, cuja posição hierárquica, é de um Grande Duque do inferno, e que tem trinta e seis legiões de demónios sob seu comando. Ele induz as pessoas a imoralidade e ensina artes e todos os mistérios do céu.
Ele é descrito por Johann Weyer, que aparece na forma de um cavaleiro montado num cavalo enorme. Seu rosto tem características leonino, ele tem um aspecto avermelhado e seus olhos em chamas, e ele fala com muita gravidade. Ele é dito para fornecer bons familiares, e também para ensinar astronomia e artes liberais. Allocer é muitas vezes representado cavalgando um cavalo com pernas de dragão.


BALAM


Na demonologia, Balam, (também Balaao, Balan) é o Grande e Poderoso Rei (para alguns autores, um Duque ou um Príncipe) do inferno que comanda mais de quarenta legiões de demônios. Ele dá respostas perfeitas sobre acontecimentos passados, presentes e vindouras, e também podem tornar os homens invisíveis e espirituais.
Balam é retratado como sendo um demônio com três cabeças. Uma cabeça é de um touro, a segunda de um homem, e a terceira, de um carneiro. Ele tem olhos em chamas e possui uma cauda de uma serpente. Ele carrega um falcão em seu punho e sentado num urso forte. Em outras versões, ele é representado como um homem nu, sentado num urso.
O seu nome parece ter sido tirado de Balaão, a Bíblia mágica.


MURMUR


Na demonologia, Murmur é o Grande Duque e Conde do Inferno, e possui trinta legiões de demónios sob seu comando. Ele ensina filosofia, e pode obrigar as almas dos defuntos para comparecer perante o mágico, para responder a cada pergunta desejada.
Murmur é retratado como um soldado montando sobre um abutre ou grifo, e usando uma coroa ducal. Dois de seus ministros antes dele ir, toca o som das trombetas. "Murmur" em latim significa ruído, sussurrar, murmurar, e ao som da trombeta. Alguns autores retratam-no simplesmente como um abutre.




OROBAS

Na demonologia, Orobas é um Poderoso Grande Príncipe do Inferno, tendo vinte legiões de demónios sob seu controle. Ele supostamente dá respostas verdadeiras sobre coisas passadas, sobre o presente e sobre o futuro, a divindade, e da criação do mundo, ele também confere dignidade e prelazias, e favorece amigos e inimigos. Orobas é fiel ao bruxo, não permite que qualquer espírito tenta, e não engana ninguém.
Ele é descrito como um cavalo que se transforma em homem, sob o pedido do mágico.
O seu nome pode vir do Latim, orobias, um tipo de incenso.
Orobas é o septuagésimo oitavo Monster in My Pocket, ele é descrito no mesmo, como um "oráculo", em vez de um demônio.


GREMORY

Na demonologia, Gremory é o Forte Duque do Inferno que tem sob seu comando vinte e seis legiões de demônios. Ele diz a todas as coisas passadas, presente e futuro, sobre tesouros escondidos, e adquire o amor das mulheres, jovens e velhas, mas sobretudo donzelas.
Seus descendentes sempre são considerados linhagem pura, e um detalhe é que todos estes tem cabelo na cor de vermelho sangue.
Ele é descrito sob forma de uma bela mulher, com a coroa de uma duquesa amarrada na cintura, e a cavalgar sobre um camelo.
Outras ortografias: Gamory, Gemory, Gomory.


OSE

Na demonologia, Ose é o grande presidente do Inferno, tendo sob comando três legiões de demônios (trinta, segundo alguns autores, e na Pseudomonarchia Daemonum não há indicação do número de legiões. Ele torna os homens sábios em todas as ciências liberais e dá respostas verdadeiras sobre as coisas divinas e secretas. Ele também traz a loucura a qualquer pessoa, fazendo-na crer que ele/ela é uma criatura ou coisa, conforme o desejo do mágico, ou faz com que pessoa pense que ele é um rei e que ostente uma coroa, ou um Papa.
Ose é retratado como um leopardo, que depois de um tempo se transforma em um homem.
Seu nome parece derivar do latim boca, língua, ou 'Incubadora', de quem abomina. Outras ortografias: Osé, Oze, Oso, Voso.


AMY


Na demonologia, Amy ou Avnas é o quinquagésimo oitavo espírito, o Presidente do Inferno,1 e de acordo com Johann Weyer na Pseudomonarchia daemonum.
Amy é o Grande Presidente, e apareceu no meio de chamas de fogo, mas quando está sob forma de homem, ele faz maravilhas na astrologia, e em todas as ciências liberais, ele procura excelentes familiares, procura tesouros preservados por espíritos, tem sob seu comando trinta e seis legiões, pertence a ordem dos anjos. Ele tem esperança que, depois de dois mil anos, retorne ao sétimo trono : o que não é credível.



ORIAS

Na demonologia, Orias (também chamado Oriax), é o Grande Marquês do inferno e possui trinta legiões de demónios sob seu comando. Ele sabe e ensina as virtudes das estrelas e as "mansões" dos planetas (a influência de cada planeta, dependendo do signo astrológico em que se encontra em um momento específico, e a influência desse sinal em um indivíduo, dependendo de como o zodíaco foi configurado no momento de seu nascimento ou no momento de fazer uma pergunta para o astrólogo), ele também dá dignidade, prelazias, e favorece amigos e inimigos, ele pode transformar um homem em qualquer forma.


VAPULA

Na demonologia, Vapula é um poderoso duque que comanda trinta e seis legiões de demônios. Ele ensina Filosofia, Mecânica e ciências.
Vapula é retratado como um grifo-leão alado.
Outras ortografias : Naphula.








ZAGAN

Na demonologia, Zagan é o Grande Rei e Presidente do inferno, comandando mais de trinta e três legiões de demônios. Ele faz do homem espirituoso, ele também pode transformar vinho em água, a água em vinho, e o sangue em vinho (de acordo com a Pseudomonarchia Daemonum, transforma o sangue em azeite, o óleo, em sangue, e um homem tolo num sábio). Outras das suas qualidades, é o de transformar metais em moedas que são feitas com esse metal (ou seja, ouro em uma moeda de ouro, o cobre em uma moeda de cobre, etc.)
Zagan é retratado como um grifo-de-asa frontal que se transforma em um homem depois de um tempo. Outros autores retratá-o como um homem com cabeça de touro com as asas de um grifo.
Ortografia alternativa : Zagam.


VALAC

Na demonologia, Valac é o Poderoso Grande Presidente do Inferno, com trinta (trinta e oito segundo outros autores) legiões de demónios sob seu comando. Valac é conhecido por dar respostas verdadeiras sobre tesouros escondidos, ele revela onde podem ser vistas serpentes, e entregá-lo de forma inofensiva para o mágico. Ele é descrito como um menino pobre, com asas de anjo e montado em um dragão de duas cabeças.
Outros ortografias : Ualac, Valak, Valax, Valu, Valic.





ANDRAS

Andras é o espírito número 63 na linha da demonologia da magia Goética.
Andras, na linhagem demoníaca, é um grande marques do inferno que comanda trinta legiões. Aparece com o corpo de um anjo e a cabeça de um corvo ou de uma coruja, montado num poderoso lobo preto e carregando uma espada brilhante e afiada na mão. É conjurado para dar conselhos sobre como matar e tem o poder de semear e aumentar as brigas e as discórdias. Quando exorcizado, se o exorcista não tiver cuidado, ele pode tentar mata-lo-à bem como aos seus assistentes.





FLAUROS

Na demonologia, Flauros (também pronunciado Haures), é o forte Grande Duque do Inferno, com trinta e seis (vinte, de acordo com Pseudomonarchia Daemonum) legiões de demónios sob seu domínio.
Ele dá respostas verdadeiras de todas as coisas do passado, presente e futuro, mas ele deve ser primeiro enviado a um triângulo mágico pois assim ele não vai mentir ou enganar o feiticeiro, e enganar-lo em outras situações. Uma vezinserido no triângulo, ele vai responder a verdade, e com prazer, falar sobre a divindade, a criação do mundo, sobre ele mesmo e outros anjos caídos. Ele também pode destruir todos os inimigos do mágico e queima-los. Ao pedido de mágico, ele não vai sofrer as tentações de qualquer outro espírito ou de qualquer outra forma.
Flauros é retratado como um terrível leopardo humanoide e forte que, a pedido das mudanças mágico em um homem com olhos de fogo e uma terrível expressão. Geralmente as pessoas descrevem-no como um leopardo humanóide com grandes garras.
Flauros supostamente também pode ser evocado, aquando num desejo mortal, para se vingar de outros demônios. Este é provavelmente, está em sua capacidade incluída de destruir os inimigos do mágico.
Outras ortografias : Flavros, Hauras, Haures, Havres. As últimas três ortografias, provavelmente tiveram origem de copistas, para confundir as duas primeiras letras duas primeiras letras de "Flauros", com um H, quando são escritas juntas.


ANDREAPHUS

Na demonologia Pseudomonarchia Daemonum de Johann Weyer, Andrealphus aparece como o quinquagésimo quarto demónio e descrito como um Grande Marquês com a aparência de um pavão que levanta grandes ruídos e ensina a astúcia em astronomia, e quando está sob a forma humana, também ensina a geometria de uma forma perfeita. Ele também é descrito por ter sob seu comando, mais de trinta legiões e como ter a capacidade de transformar qualquer homem em um pássaro.
Andrealphus também aparece como o sexagésimo quinto demônio no Goetia, onde ele é descrito com características semelhantes, mas também incluindo a capacidade de tornar os homens sutis em todas as coisas relativas à mensuração, entre outras coisas.


CIMEJES


Cimejes, também conhecido pelos nomes altenativos Kimaris, Cimeies, Cimejes e Cimeries, é mais conhecido como o sexagésimo sexto demônio, da primeira parte do Lemegeton (popularmente conhecida como a Ars Goetia). Ele é descrito como um excelente guerreiro cavalgando um cavalo preto, e possui a capacidade de localizar tesouros perdidos ou escondidos, ensina trivium1 (gramática, lógica, retórica) e pode fazer de um homem em um guerreiro da sua própria semelhança. Ele detém o posto de Marquês, e é servido por 20 legiões.
Ele comanda também, todos os espíritos de Africa. Muitas das mesmas descrições, são encontradas no início do texto de Johann Weyer do catálogo de demônios, Pseudomonarchia Daemonum (publicado 1563). Edições anteriores, é o Manual de Munique da necromancia: CLM 849 publicada por Richard Kieckhefer, como Forbidden Rites (Ritos Proibido: um manual da necromancia do século XV - 1998), que enumera uma entidade denominada Tuvries com as mesmas características, exceto que ele tem 30 legiões de servidores, e pode colocar uma pessoa a atravessar mares e rios rapidamente. Provavelmente, Tuvries é um erro de Cymries.
Kimaris, ou Cimeries, também é encontrada em Anton LaVey, na lista infernal de nomes, embora não se sabe por que razão escolheu LaVey como um dos Kimaris comparativamente aos poucos demônios góticos incluídos no mesmo. Aleister Crowley, no seu livro, em 777, dá a Kimaris, na ortografia em Hebraico de KYMAVR e atribui em quatro discos, o terceiro decano de Capricórnio por cada noite. KYMAVR talvez para lembrar a "Khem-nosso" (luz negra), uma forma de Horus, mencionado na Doutrina Secreta de Helena Petrovna Blavatsky. No Sepher Sephiroth, ele é listado como KYTzAVR, com uma guematria de 327, embora KYMAVR = 277. Desde Tzaddi = 90, que também, Mem, é digitado na íntegra, a substituição do gemátrico, pode ser deliberada ou um cego.
Em Harleian Ms. 6482, intitulado de "The Rosie Crucian Secrets" (impresso pela Aquarian Press, em 1985), o Dr. Rudd listou Cimeries, como o vigésimo sexto Espírito criado pelo Rei Salomão. Ele também atribui um anjo chamado Cimeriel, para um dos anjos de John Dee na linguagem enoquiana da Criação, na tabuleta de 24 mansões de Rossi (ver McLean, Treatise on Angel Magic). A primeira menção de Cimeries, está em Gnostic tractate (gnóstico da dissertação) de Rossi (ver Meyer e Smith, Ancient Christian Magic). É provável, a primeira menção feita sobre Kimaris. É provável que as primeiras menções de Kimaris é de referir também Cóptica,2 encontrado em 6796 mss oriental de Londres onde o nome "Akathama Chamaris" aparece (Meyer e Smith). Neste texto, a entidade em questão não parece ser do mal, mas sim, que ele é tratado como um espírito olímpico que ajuda.
No Diciónario de Baskin no satanismo, se especula que Cimeries, é proveniente de Cimérios, guerreiros que do qual as pessoas, mencionado nas obras de vários autores clássicos, como habitantes que vivem totalmente na escuridão.


AMDUSIAS


Na demonologia, Amdusias, (também Amduscias, Amdukias ou Ambduscias) tem trinta legiões de demónios sob seu comando (vinte e nove, de acordo com outros autores) e tem a classificação de Grande Duque.
Ele é retratado como um homem com garras em vez de mãos e pés, com a cabeça de um unicórnio, e um trompete para simbolizar a sua voz poderosa. De acordo com outras fontes, este demônio é descrita como um unicórnio, e muda sob a forma de um homem sob o pedido do mágico.
Amdusias está associada com o trovão, e foi dito que sua voz fosse ouvida durante a tempestade. Em outras fontes, ele é acompanhado pelo som das trombetas que, quando ele vem e dá concertos, caso seja ordenado, mas ao mesmo tempo, todos os tipos de instrumentos musicais podem ser ouvidos, não podem ser vistos. Ele pode fazer árvores dobrarem à sua vontade.
Ele é mencionado como um Duque na Pseudomonarchia Daemonum de Johann Weyer em 1583.


DECARABIA



Na demonologia, Decarabia (também chamado Carabia) é um demônio, de acordo com A Chave Menor de Salomão, é o grande Marquês do inferno, embora ele não tem nenhum título na hierarquia infernal dado pela Pseudomonarchia Daemonum. Ele tem trinta legiões de demónios sob seu comando.
Decarabia conhece todas as virtudes de plantas aromáticas e pedras preciosas, e pode transformar-se em todas as aves, voar e cantar como eles perante o seu invocador.
Ele é retratado, aparecendo como um pentagrama estrela, mudando para a forma de um homem sob o pedido do mágico.


SEERE


Na demonologia, Seere (também conhecido como Seire, Seir, ou Sear) é o Príncipe do Inferno, com 26 legiões de demônios sob seu comando. Ele pode ir para qualquer lugar do planeta em questão de segundos, para cumprir a vontade do mago, trazer abundância, também ajuda na busca de tesouros escondidos ou roubo.
Ele é retratado como um homem cavalgando um cavalo alado, e é dito ser belo.






DANTALION 

Na demonologia, Dantalion (ou Dantalian) é o Poderoso Grande Duque do Inferno, e tem sob seu comando, trinta e seis legiões de demónios, um gênio, ele é o septuagésimo primeiro de 72 espíritos de Salomão. Ele ensina todas as artes e ciências, e também, declara os segredos a ninguém, já que ele conhece os pensamentos de todos os povos e pode muda-los à sua vontade. Ele também pode causar amor e mostrar à semelhança de qualquer pessoa, e mostra o mesmo por meio de visão, e poderá mostrar a uma pessoa, em qualquer parte do mundo.
Ele é descrito como um homem com muitas aparições, o que significa em vários rostos de todos os homens e mulheres. Há também muitas representações em que é descrito, que ele mantem um livro em uma das mãos:
"O septuagésimo primeiro Espírito é Dantalion. Ele é o Poderoso Grande Duque e aparece na forma de um homem com rostos de muitos, de todas as faces de homens e mulheres. Ele tem um livro na mão direita. Sua virtude, está em ensinar todas as Artes e até qualquer das Ciências, e para declarar o segredo de qualquer um, ele conhece os pensamentos de todos os homens e mulheres, e pode muda-las à sua vontade. Ele pode causar o amor, e mostra o semelhante a qualquer pessoa e mostrar o mesmo através da visão, sejam eles de que parte do mundo. Ele comanda trianta e seis legiões e este é o seu selo." - A Chave Menor de Salomão.


ANDROMALIUS


Na demonologia, Andromalius É o Poderoso e Grande Fidalgo do inferno, com trinta e seis legiões de demônios a seu serviço. Ele pode trazer de volta, tanto o ladrão e os bens roubados, pune todos os ladrões e outras pessoas perversas, e descobre tesouros escondidos, todas maldades, e tratar todos os desonestos.
Andromalius é retratado como um homem segurando uma grande serpente em sua mão. O septuagésimo segundo Espírito é chamado Andromalius. Ele é um Poderoso Fidalgo, que aparece na forma de um homem, segurando uma enorme serpente na sua mão. Seu gabinete (função), é trazer de volta um ladrão e as mercadorias que foram roubadas; e descobrir todas as abominações, e em segredo, e por suas mãos, punir todos os ladrões e outras pessoas malvadas e também descobrir tesouros que foram escondidos. Ele comanda trinta e seis Legiões de Espíritos. Este é o seu Selo, como é citado, etc.


Assim terminamos os 72 espíritos da Goétia. Espero que tenham gostado.

Parte 01 e Parte 02 

Nenhum comentário:

Postar um comentário