Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Menu Artigos: Goetia e os 72 Demônio Parte 02

GOETIA E OS 72 DEMÔNIOS Parte 02

Continuando o post anterior seguem mais alguns espíritos:

ASMODEUS

Asmodeus (em grego: Asmaidos, em latim: Asmodaeus, Asmodäus, em hebraico: אשמדאי‎ Aschmedai (Talmud) é um demônio da mitologia do Judaísmo (Livro de Tobias 3,8,17).
É considerado um dos sete príncipes do inferno abaixo somente de Lúcifer (o Imperador do Inferno) . É o demônio representante do último pecado, a Luxúria, concepção dada ao considerado pior dos pecados. Sua origem difere muito conforme a fonte, alguns consideram-no como um anjo caído, porém alguns escritos judaícos indicam Asmodeus como o "Rei Esquecido de Sodoma", nesse conto Asmodeus é visto como o homem mais impuro já nascido, e aquele que guiou Sodoma à luxúria. Alguns teólogos consideram a destruição de Sodoma como meio de matar Asmodeus, e não como prelúdio do Dilúvio. Já no livro deuterocanônico de Tobias, é citado como o assassino dos noivos de Sara. Deus envia o Arcanjo Rafael para guiar Tobias, encontrar Sara e prender o demônio nos mais altos picos terrestres. Depois de completar sua missão, o Arcanjo cura Tobit pai de Tobias e retorna para a Corte celeste.
Segundo seitas satânicas, a letra inicial de seu nome é parte integrante do acrônimo Baal, nome do deus pagão citado tanto nas escrituras sagradas do Torá (judaísmo) quanto na Bíblia (cristianismo), que se traduz nos nomes dos demônios Belzebu, Astarot, Asmodeus e Leviatã.
Asmodeus é normalmente representado como uma espécie de quimera, com asas e três cabeças: uma de homem com hálito de fogo, uma de touro e uma de carneiro, símbolos de virilidade e fertilidade. Porém, pode ser representado também como uma espécie de feiticeiro capaz de adotar a forma de aranha. Por se tratar de um humano que virou demônio e não um anjo caído, Asmodeus possuí o livre arbítrio, negado aos anjos, sendo considerado a Arma de Lúcifer para derrotar o Messias.
No folclore judeu foi amante de Lilith que á considerada a primeira esposa de Adão, anterior a Eva. Deixou o Jardim do Éden por sua própria iniciativa e se instalou próximo ao Mar Vermelho, juntando-se lá com Asmodeus, o que seria seu amante, e outros demônios. e também considerada simbolo da luxúria.
Na Literatura:
No livro A Batalha do Apocalipse, do escritor brasileiro Eduardo Spohr, Asmodeus é um dos duques do inferno, subordinados de Lúcifer.
No livro Encruzilhada (Literata, 2011), do escritor paulistano Ademir Pascale, Asmodeus é um poderoso demônio que é libertado por um padre através de um ritual macabro. Sua intenção é causar a discórdia entre os humanos, além de garantir mais almas para o inferno.
No livro O Guerreiro do Terceiro Milênio (2012), do escritor paulista Rubens Neto, Asmodeu é o assecla do Arcanjo Ezequiel. Fazia parte da ordem dos serafins, mas foi um dos primeiros anjos a se unir aos propósitos de Lúcifer, tornando-se posteriormente, um dos mais poderosos demônios do inferno.
No conto Motel Cadillac (2013), do escritor paranaense Raphael dos Santos, Asmodeus é um demônio que atua com duas súcubo, para devolver os poderes de Nahemah, a princesa das súcubos, através de rituais de sangue.

ASTAROTH

O nome Astaroth é derivado da deusa Fenícia Astarte, 1 um equivalente da Babilônia Ishtar, e na Suméria Inana. Ele é mencionado na Bíblia Hebraica nas formas Ashtoreth (singular) e Ashtaroth (plural, em referência a várias estátuas dele). Esta última forma foi diretamente transliterado nas versões grega e latina antigas da Bíblia, onde era menos evidente que ele tinha sido um plural feminino em hebraico.
Astaroth é um demônio representado como um homem desnudo com asas, mãos e pés de dragão e um segundo par de asas com plumas abaixo do principal, levando uma coroa, segurando uma serpente com uma mão e cavalgando sobre um lobo ou um cachorro. Outras versões medievais indicam Astaroth como um enorme cavaleiro negro, montado em um Escorpião.
É um demônio de primeira hierarquia que seduz por meio da beleza, da vaidade. Inspira aos matemáticos, artesãos, pintores e outros artistas liberais, pode dar invisibilidade aos homens, pode conduzir os homens a tesouros escondidos que tenham sido enterrados por feitiços de magos e contesta a qualquer pergunta feita em forma de letras e números em varias línguas.
De acordo com Francis Barrett, Astaroth é o príncipe dos acusadores e inquisitores. Segundo alguns demonologistas do século XVI, os ataques deste demônio contra os humanos são mais fortes durante mês de agosto. Seu nome parece vir do da deusa Ashtart/Astarté, que na Bíblia Vulgata Latina é traduzida como Astharthe (singular) e Astharoth (plural). Esta última forma se transformou na Biblia do Rei Jaime em Ashtaroth. A forma plural foi tomada do Hebraico antigo por aqueles que não sabiam que era uma forma de plural nem que era o nome de uma deusa, o vendo só como o nome de outro deus à parte de Deus e, portanto, um demônio.

MORAX

Na demonologia, Morax, é o Grande Fidalgo e Presidente do Inferno, com trinta e seis (trinta e dois segundo outros autores) legiões de demónios sob seu comando.
Ele ensina Astronomia e todas as outras ciências liberais, é sábio e dá bom familiares que conhecem as virtudes de todas as ervas e pedras preciosas.
Ele é retratado como um grande touro com o rosto de um homem.
Seu nome parece vir do latim "Morax ', de atrasos, que pára.



IPOS

Na demonologia, Ipos, é um Fidalgo e poderoso Príncipe dos infernos (um Duque para outros autores), que tem trinta e seis legiões de demónios sob seu comando.
Ele sabe e pode revelar todas as coisas do Passado, Presente e Futuro (só o Futuro, para alguns autores, e Passado e Futuro, para outros). Ele pode tornar os homens inteligentes e valentes.
Ele é comumente representado com o corpo de um anjo com a cabeça de um leão, a cauda de uma lebre, e os pés de um ganso, menos freqüentemente, no mesmo formato, mas com o corpo de um leão, e raramente como um abutre.



AIM

Na demonologia, '''Aim''', ou '''Aym''', ou '''Aini''', ou '''Haborym''', é o vigésimo terceiro Duque dos Infernos, e tem sob seu comando mais de vinte e seis legiões de outros demônios.
Ele estabelece cidades, castelos e casas em grandes incêndios, torna os homens inteligentes em todos os sentidos, e dá respostas verdadeiras questões relacionadas com a vida privada.
Ele é retratado como um homem bonito, mas com três cabeças, uma de uma serpente, a segunda de um homem com duas estrelas em sua testa, e a terceira de um gato. Ele está cavalgando uma víbora, e em sua mão, leva um pedaço de lenha acesa ou meio queimada com que ele apresenta o pedido de coisas a arder.

NABERIUS

O demônio Naberius, foi mencionado pela primeira vez por Johann Weyer, em 1583..1 Ele é supostamente o mais valente Marquês do inferno e tem dezenove legiões de demônios sob seu comando.
Ele torna os homens perspicazes em todas as artes (e das ciências, de acordo com a maioria dos autores), mas especialmente na retórica, falando com uma voz rouca. Ele também restaura as dignidades e honras perdidas, embora para Johann Weyer, ele adquire a perda deles.
Naberius aparece como um cão de três de cabeças ou de um corvo. Ele tem uma voz rouca, mas apresenta-se de forma expressiva e cordial. Ele ensina a arte de viver graciosamente. Ele é retratado como um corvo ou um negro Gruidae.
Relativamente ao seu nome, não está claro se há uma associação com o mitológico grego Cerberus.
Diz-se que, em 1583, Johann Weyer considera tanto um com outro, como sendo o mesmo demônio. Ele afirmou:
"Naberius [Naberus], aliás Cerberus, é um valoroso marquês, se mastigando ele próprio, na forma de uma coroa, quando ele fala com uma voz rouca: ele se faz de um homem amável e com astúcia em todas as artes, e especialmente na retórica.
Outras ortografias: Cerberus,Cerbere, Naberus, Nibérios, Nebiros.

GLASYA-LABOLAS


Na demonologia, Glasya-Labolas é poderoso Presidente (e Fidalgo para outros autores) do Inferno e comanda trinta e seis legiões de demônios. Ele é o capitão e autor, no que diz respeito aos homicídios e derramamento de sangue, diz a todos, as coisas sobre o passado e no que há de acontecer, ele ganha vantagens nas mentes e no amor de amigos e inimigos, causando-lhes o amor entre eles, e se o desejar, incita a cometer homicídios e pode fazer de um homem invisível.
Ele é retratado como um cão com as asas de um Grifo.
Outras ortografias : Caacrinolaas, Caassimolar, Classyalabolas, Glassia-labolis, Glasya Labolas.

BUNE

Na demonologia, Bune (também grafado como Bime ou Bimé) é o vigésimo sexto espírito e considerado no grimório, como o poderoso, forte e Grande Duque do Inferno, e tem trinta legiões de demónios sob o seu comando.
Ele muda o lugar do morto, tornando-os em demônios que por sua vez, ficam sob seu domínio, para poder reunir e recolher os seus sepulcros.
Bune torna os homens perspicazes e sábios, e dá respostas verdadeiras às suas demandas e também à riqueza. Ele fala com uma voz graciosa e alta.
Bune é descrito como um dragão de três cabeças, sendo uma cabeça de um cão e outra como um Grifo e outra de um homem (de acordo com alguns grimórios, é descrito que ele tem duas cabeças, sendo uma de dragão e a terceira como um homem).

RONOVE

Na demonologia, Ronove é o Marquês e Grande Fidalgo do Inferno e comanda vinte legiões de demônios. Ele ensina Retórica, línguas, e dá bons e servos fiéis e do favor de amigos e inimigos.
Ele é retratado como um monstro em sua exploração pessoal, sem detalhar a sua aparência. Ele é também descrito como possuir de antigas almas; muitas vezes, chegando a terra até para fazer a "colheita" das almas dos seres humanos e animais que estão a beira da morte.
Outras ortografias : Roneve, Ronové, Ronwe.

BERITH

Na demonologia, Berith é um poderoso e terrível Grande Duque do Inferno e tem vinte e seis legiões de demónios sob seu comando. Ele diz coisas do passado, presente e futuro com respostas verdadeiras, ele também pode transformar todos os metais em ouro, dá dignidades aos homens e confirma-os. Ele fala com uma voz clara e sutil, e de acordo com alguns autores[carece de fontes] que ele é um mentiroso quando não responde às perguntas.
Para falar com ele, o mágico deve usar um anel de prata e colocá-la antes de seu rosto, na mesma forma como é necessário no caso de demônios como Beleth e antes de Amaymon.
Ele é retratado como um soldado que veste roupas vermelhas, uma coroa dourada, e cavalgando sobre um cavalo vermelho; de acordo com outros grimórios,sua pele é também vermelha.
Livros sobre o assunto, dizem que ele é chamado de acordo com quem invoca-lo, sendo chamado por Berith pelos judeus (ver abaixo).
Segundo alguns demonologistas, a partir do século XVI, o seu poder é mais forte em junho, entretanto Sebastien Michaelis, ele sugere homicídio e blasfêmia e seu adversário é São Barnabé.
Seu nome foi seguramente retirado de Baal Berith, uma forma de Baal adorado em Berith (Beirute), Fenícia.
Em Alquimia Berith foi o elemento com o qual todos os metais poderiam ser transmutados em ouro.
Berith é a palavra hebraica para "pacto", foi originado a partir da Acadiano (Akkadian), (Babilónia) palavra 'Biritu ", que significa "acorrentar" 'ou "obrigar".
Outros nomes:
• Berithi • Bofry • Bolfri (chamado por Necromancia) • Bolfry • Balberith (Barbara Ann Kipfer) • Betralh (Vetralh) ((Traduzido para nome Hebraico)

FORNEUS


Na demonologia, Forneus é o Grande Marquês do inferno, e tem vinte e nove legiões de demónios sob suas regras.
Ele ensina retórica e línguas, dá bons nomes aos homens e faz com que sejam amados pelos seus amigos e inimigos.
Ele é retratado como um monstro marinho.
Seu nome, parece derivar do latim, "fornus', furnus, forno.







FORAS

Na demonologia, Foras (pronunciado também como Forcas ou Forrasis), é o poderoso Presidente do Inferno, sob o comando de vinte e nove legiões de demônios. Ele ensina a lógica e a ética em todas as suas sucursais, as virtudes de todas as ervas e pedras preciosas, pode fazer do homem, uma pessoa espirituosa, perspicaz, invisível (invencível, de acordo com alguns autores), e viver muito durante muitos anos, e pode descobrir tesouros e recuperar as coisas perdidas.
Ele é retratado como um homem forte.


GAAP

Na demonologia, Gaap é um poderoso Príncipe e Grande Presidente do inferno, comandando sessenta e seis legiões de demônios. De acordo com os grimórios da Chave Menor de Salomão, ele é o Rei e o Príncipe da região sul do inferno e da Terra e de acordo com a Pseudomonarchia Daemonum, o Rei da região Oeste e é tão Poderoso como Beleth. Ele é o guia das quatro reis (seriam eles, Ziminiar, Corson, Amaymon e, apesar de algumas traduções da Chave Menor de Salomão, considera que Beliel, Beleth, Asmodai e Gaap não dão detalhes sobre o ponto cardeal que cada um comanda). É dito que, ele é melhor a aparecer quando o Sol está sobre um sinal zodiacal do sul pelo magico.
Gaap controla especificamente o elemento de água e reina sobre ao elemento de água ou a "água dos demônios".
Gaap ensina Filosofia e todas as ciências liberais, pode causar amor ou ódio e tornar os homens insensíveis e invisíveis, entrega familiares fora da custódia de outros mágicos e ensina consagrar coisas que pertencem ao domínio de seus subordinados, dá respostas verdadeiras relativas aos assuntos do passado, presente e futuro, e pode transportar e re-carregar1 os homens e as coisas rapidamente a partir de uma nação para outra, conforme a vontade do mágico. De acordo com alguns autores que ele pode fazer os homens ignorantes.
De acordo com a Pseudomonarchia Daemonum, certos "necromancers", honra Gaap com sacrifícios e queimando ofertas.
Tambem seria o demonio que colocou a disputa no mundo. Primeiramente nao existia disputas ou rivalidade, entao ele introduziu a batalha na terra por puro capricho, segundo ele seria uma especie de diversao para os homens, o que mais tarde virou toda forma de duelo e rixa e sofrimento, trazendo muitas infelicidades para toda a terra. Por isso abandonou seu posto de anjo e passou a ser Demonio. Ele é descrito em forma humana.
Outras ortografias : Goap, Tap.

FURFUR

Na demonologia, Furfur (também pronunciado como Furtur) é o Poderoso Grande Fidalgo do inferno e tem vinte e nove legiões de demônios sob seu comando. Ele é um mentiroso, a não ser que seja obrigado a entrar num triângulo mágico onde ele somente dá respostas verdadeiras para cada pergunta, falando com uma voz grossa.
Furfur pode causas amor entre um homem e uma mulher, cria tempestades, trovões, raios e explosões, e ensina em segredo e as coisas divinas. Ele é retratado como um veado ou veado alado , e também como um anjo. Para alguns autores, ele muda de veado em anjo, quando obrigado a entrar no triângulo mágico.
"Furfur" ou "furfures", em latim significa "sêmeas". No entanto, parece mais provável que o nome é uma corrupção de "Furcifer" a palavra latina para canalha (patife, ordinário).

MARCHOSIAS

Na demonologia, é o Poderoso Grande Marquês do inferno, que tem trinta legiões de demônios sob seu comando. Ele é forte e um excelente lutador e muito confiável para o mágico, dando verdadeiras respostas para todas as perguntas. Marchosias esperava após mil e duzentos anos para voltar ao céu, com a não-anjos caídos, mas ele se enganou quanto a sua esperança.
Ele é descrito como um lobo na forma de homem, bem como suas asas de um grifo e uma cauda de serpente, que, nos termos do pedido, muda sua forma para um homem.
O nome Marchosias, vem do Latim antigo 'marchio', marquês.

STOLAS

Na demonologia, Stolas (também é conhecido como Stolos e Solas), é o Grande Príncipe do Inferno, e tem sob seu comando, vinte e seis legiões de demônios (vinte e cinco segundo outros autores), e ensina o conhecimento da astronomia, plantas venenosas, plantas aromáticas e pedras preciosas.
Ele é retratado como querer ser coroado, uma coruja com pernas longas, um corvo ou um homem. Stolas, tem um belo e longo encaracolado cabelo de cor castanho escuro e olhos azuis. As asas, são de cor creme colorido, rendado a ouro e com caimento. As asas, são como as asas de um Grifo.

PHENEX

Na demonologia, Phenex é o Grande Marquês do Inferno e possui vinte legiões de demônios sob seu comando. Ele ensina todas as ciências maravilhosas, é um excelente poeta, e é muito obediente ao mágico. Phenex esperava voltar para o céu depois de 1200 anos, mas ele se enganou nessa sua esperança.
Ele é retratado como uma Fênix, que canta doces notas musicais com voz de uma criança, mas o mágico deve avisar seus companheiros (para ele não estar sozinho), para não ouvi-lo e pedir-lhe que ponha em forma humana, o que o demônio supostamente o faz após um certo período de tempo.
Johann Weyer descreve esse espírito como se segue na Pseudomonarchia Daemonum:
"Phenex é um grande Marquês, parecendo como a ave Fénix, tem uma voz de criança: mas antes que ele corresponder ao mágico, ele canta algumas doces melodias. Em seguida, o exorcista, com seus companheiros, tem de ter cuidado para não ouvirem suas canções, para Phenex passar para a forma humana, tem de ser colocado até ele, uma oferta, e depois disso, ele irá falar coisas maravilhosas e sobre ciências maravilhosas. Ele é um excelente poeta, e obediente. Ele espera voltar ao sétimo trono, depois de mil e duzentos anos, sob o comando de vinte legiões."

HALPHAS

Na demonologia, Halphas (também Malthus, Malthas ou Malthous) é um conde do Inferno, e tem sob seu comando vinte e seis legiões de demônios, e que dizem ter uma voz grossa quando fala.
Malthus constrói torres e enche-as com munições e armas, que ele mesmo fabrica, sendo uma espécie de armeiro das legiões. Ele é um príncipe do Inferno. Ele disse ainda que enviou suas legiões em batalha, ou em locais designados pelos demônios superiores.
Ele é freqüentemente retratado na forma de um corvo, antropomórfica, o símbolo da morte e decadência.

MALPHAS

Na demonologia, Malphas é o Poderoso Grande Presidente (um Príncipe para alguns autores) do Inferno, e tem quarenta legiões de demónios sob seu comando. Ele constrói casas, torres altas e fortalezas e desaba os edifícios dos seus inimigos. Pode destruir os inimigos "(conforme desejos ou pensamentos do mago) e destruir tudo o que seus inimigos fizerem.
Dá bons familiares, e pode levar rapidamente artífices acompanhado de todos os lugares do mundo. Malphas aceita de bom grado e de forma gentil qualquer sacrifício que lhe é oferecido, mas depois engana o mago.
Ele é retratado como um corvo que, após um certo tempo ou sob pedido do mago, muda para a forma de um homem, e fala com uma voz rouca.

RAUM

Na demonologia, Raum é o Grande Fidalgo do Inferno e tem sob seu comando, trinta legiões de demônios. Ele é retratado como um corvo, que adopta uma forma humana, a pedido do mágico.
Raum rouba tesouros dos reis, casas, levando-lhes o que ele deseja, destrói cidades e a dignidades dos homens (ele é conhecido pelo seu grande desprezo á dignidade). Raum também pode dizer coisas passadas, do presente e futuro, reconciliar amigos e inimigos, e invocar o amor.
"Raum" em alemão significa, "espaço, quarto, sala"; räumen, significa, para esvaziar, evacuar. Ver Espaço vital, literalmente "sala" (isto é, espaço para viver, não uma sala de estar).
Outras ortografias : Raim, Raym, Räum.

...Fim da Parte 02
Espero que tenham gostado...

Parte 01 e Parte 03

Nenhum comentário:

Postar um comentário