Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Menu Mitologia: Camazothz o deus Morcego

CAMAZOTHZ o Deus Morcego

Camazothz ("Kame-Sotz") significa literalmente "Morcego da Morte" em uma antiga linguagem Maia denominada "K' iche". Seu culto teve origem na região onde atualmente se encontra o México, 100 anos antes de cristo. Seus adoradores pertenciam a tribo dos Zapotec, da região do Oaxaca. Ele também era conhecido como "Cortador de Pescoços".

O Culto desta tribo adorava Camazothz sob a forma de uma besta antropomórfica, meio homem e meio morcego. O culto dos Zapotec espalhou-se até a tribo dos K' iche, que associaram a figura do Deus Morcego a outra deidade, Zotzilaha Chamalcan, um deus do Fogo. Alguns livros associam Zotzilaha com uma caverna na Guatemala, lar de uma espécie de morcegos hematófagos que atacavam as presas na área do pescoço. Camazothz teria sido um dos quatro animais demônio responsáveis pela destruição de humanos impuros na lenda Maia. Então seu povo passou a adorá-lo como um aspecto do Sacrifício, um emissário da Morte, Noite e Caça. 

Em outro mito relacionado, durante a jornada dos heróis gêmeos Hunahpu e Xbalanque fora necessário que ambos adentrassem a Morada dos Morcegos. Eles tiveram que se proteger com suas armas durante a noite, mas em um momento Hunahpu teria colocado a cabeça para fora de seu esconderijo com a intenção de verificar se o sol havia nascido. Camatothz então teria decapitado o herói e levado sua cabeça como troféu para ser utilizada como bola no jogo dos Deuses. O irmão carregou seu corpo para fora e com a ajuda de outro deus o ressuscitou mais tarde para que terminassem a luta com o Morcego.
Seu envolvia a oferenda ritualística de sangue, e sacrifícios tanto humanos quanto animais. O sangue era colocado em um recipiente e oferecido no altar do deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário