Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Menu Mitologia: Triscle, Triqueta e Shieldknot

O TRISCLE, TRIQUETA, FYLOFT E SHIELDKNOT

TRISCLE

O Triskle é considerado um antigo símbolo indo-europeu, palavra de origem grega, que literalmente significa "três pernas", e, de fato, este símbolo nos lembra três pernas correndo ou três pontas curvadas, em uma referência ao movimento da vida e do universo. 

Na cultura celta é dedicado à Manannán Mac Lir, o Senhor dos Portais entre os mundos. Tudo indica que o número três era considerado sagrado pelos Celtas, reforçando o conceito da triplicidade e da cosmologia celta de: Submundo, Mundo Intermediário e Mundo Superior.

O Triskle também é conhecido por triskelion ou triskele, tríscele, threefold ou espiral tripla, e possui dois grandes aspectos principais de simbolismo implícitos em sua representação, que são:

- Simbologia ligada ao constante movimento de ir, representando: a ação, o progresso, a evolução, a criação e os ciclos de crescimento.

- Simbologia ligada às representações da triplicidade: Corpo, Mente e Espírito; Passado, Presente e Futuro; Primavera, Verão e Inverno... Os ciclos de transformação. 

Os nós celtas são variantes entrelaçadas de símbolos do mundo pré-céltico, germânico e céltico.

TRIQUETA, NÓ CELTA, INFINITO 


O símbolo celta de Trindade tem uma miríade de significado simbólico.
Nós vemos o motivo da Trindade em nós celta, assim como no símbolo em forma de Triângulos como a triquetra e o triskelion .
Dentre os diversos significados simbólicos celtas para a triquetra (trindade) incluem:

Espírito, mente, corpo Pai, Filho e Espírito Santo Mãe, Pai, Criança, Passado, Presente, Futuro, Poder, Intelecto, Amor
Criador, Destruidor, Sustentador, Criação, preservação, Destruição,Pensamento, sentimento, emoção, Mãe, donzela, anciã
Outro mundo, mundo mortal, o mundo Celestial.

Para a mente dos antigos celtas, também pode significar as fases lunares ou solares. Esta conclusão é formada pela forma como se vê a Trindade / triqueta, ao lado de outros símbolos solares e lunares em Remants nas antigas escavações arqueológicas.
Para validar esta teoria, sabemos que os celtas homenageavam a Grande Mãe, uma deusa lunar, que era na verdade era três personificações das três faces da deusa em três fases lunares.

O símbolo celta para Trindade também pode pertencer as três Bridgits:
Bridgit é uma deusa poderosa (aspecto de Danu), que incorpora três aspectos que são: Arte, Cura, Metalsmithing
O círculo freqüentemente visto ao redor da triquetra significa o infinito e a eternidade.
Também representa proteção. Círculos são muitas vezes elaborados em torno de nós celtas para representar a unidade espiritual com o Divino - uma conexão que não pode ser quebrada.

Este vasto leque de interpretações nos lembra que os significados destes nós envolventes não estão gravados em pedra.
Como mencionado, os restos fragmentários de registros históricos sobre o assunto leva-nos a usar nossos próprios poderes de dedução.
O próprio fato de que o significado do nó celta ser tão difícil traz mais espaço para a magia e permite a expansão pessoal.


Em suma, deixe sua imaginação voar quando se encara a arte celta, knotwork ou simbolismo. Sua interpretação pessoal acabará por ser o seu melhor guia, e a única resposta que você precisa.

SHIELDKNOT 


Como símbolo solar, temos o shieldknot. Do mesmo modo que o valknut, tem suas diferenças com o restantes dos símbolos. Seu formato quadrado parece fazer mais referência ao infinito e, ainda, à imagem da serpente do mundo, Jormungand, que cerca os mares. Desse modo, vemos o shieldknot como uma representação do ciclo natural, da ordem universal que tem inicio, meio, fim e recomeço. Uma ideia que é muito forte dentro da mítica nórdica. A Voluspa, saga que trata do início, fim e recomeço do mundo, é um forte exemplo dessa postura cíclica.








FYLOFT


O Fylfot, conhecido popularmente como suástica, é semelhante à espiral, mas conta com apenas quatro pontas. Além de remeter a passagem da vida, o Fylfot também era vinculado às estações do ano, corroborando para a ideia de passagem do tempo, da sazonalidade. Também poderia ser encontrada em piras funerárias, ou urnas relacionadas a Thor e Freyr. Vale citar que, enquanto símbolo guerreiro, era comparada ao movimento do martelo de Thor quando lançado. Apesar disso, o deus que tinha maior relação com o Fylfot sempre foi Odin. A prova disso são as inúmeras imagens descobertas pela arqueologia, retratando Odin certado de suásticas, o que não é difícil de se entender já que ele é o principal deus da mitologia e, também, grande representante deste ciclo da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário