Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Menu Mitologia Oriental: Nu Wa

NU WA 

A deusa Nu Wa,  na mitologia chinesa, foi quem criou o universo e é retratada como sendo uma sereia, mas não no estilo convencional, e sim metade humana, metade serpente.

Diz  a lenda que o deus do céu, Hua Xu, deu à luz a gémeos. O de sexo masculino se chamou Fu Xi e o de sexo feminino se chamou Nüwa. O corpo de Fu Xi é coberto de escamas, enquanto Nüwa tem a cabeça de humano e o corpo de serpente. A deusa tinha um imenso poder, era capaz de mudar de forma mais de setenta vezes por dia.
Havia pouco tempo que ocorrera a separação entre o céu e a terra e não existiam seres humanos, por isso Nüwa pegou um punhado de lama e moldou a sua imagem e semelhança várias crianças, mas algum tempo depois, ela se cansou. Pegou então uma corda e embebeu-a na lama e balançou-a em meio ao céu e os pingos de lama que caíram sobre a terra, também se transformaram em seres humanos. A partir desse ato da deusa passou a existir a diferença de classe social: os que foram moldados pela própria Nüwa se tornaram ricas e os seres humanos feitos pelos pingos de lama que caíram na terra, se tornaram pobres.

No noroeste da China existe uma montanha chamada Imperfeita, que ganhou este nome devido à fúria de Gonggong, o deus das águas, ao ser derrotado na guerra pelo trono. Impetuosamente, ele se jogou contra à montanha, um dos pilares de sustentação do céu, que desmoronou e arrebentou a corda que segurava a terra. Logo, o céu se inclinou para a direção noroeste e a terra afundou em direcção sudeste, fazendo com que o sol e a lua nascessem ao leste e se pusesse ao oeste, e os cursos dos rios desviaram-se para o mar oriental, provocando uma grande inundação por toda a parte. Da grande fenda do céu, jorrava também água sem parar, gerando muitas mortes. Nüwa vendo os seus filhos em tamanho apuros, deu-lhe um aperto no coração e decidiu pôr as mãos à obra para os salvar.

Ela colheu do fundo dos rios várias pedras multicoloridas, acendeu o fogo e fundiu as pedras até chegar ao estado de cola e a utilizou para remendar a fenda do céu. Como ela temia que o céu despencasse outra vez, cortou as quatro patas de uma gigante tartaruga marinha para servirem de pilares nos quatro cantos da terra, como se o céu fosse um pano que cobrisse a terra. A partir daí nunca mais os seres humanos precisaram se preocupar que o céu caísse-lhes sobre a cabeça.

Mas ainda existiam muitas catástrofes devido ao céu ter despencado. Na região de Ji, um dragão negro se revirava no rio a fim de provocar inundação daquele local. Nüwa matou-o, bem como aproveitou e dispersou as feras para lugares bem longe dos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário