Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sábado, 30 de janeiro de 2016

Menu Mitologia Oriental: Tengu

TENGU

Tengu são criaturas fantásticas do folclore japonês habitantes florestas e montanhas. 
Acreditava-se que possuíam vários poderes sobrenaturais, entre eles a capacidade de mudar de forma, ventriloquismo (técnica de forte impacto visual pela qual uma pessoa (o ventríloquo) manipula a sua voz de tal forma que pareça que a voz vem de outro lugar, geralmente um boneco.), teletransporte e a habilidade singular de penetrar no sonho dos mortais. 

Os tengu eram divididos em duas classes: Karassu Tengu e Konoha Tengu.

Karassu Tengu: Aparentava-se um corvo em um corpo de humano. Mais parecido com um pássaro maligno, cabeça de ave e compridas asas. Tinha o hábito de sequestrar adultos e crianças podendo causar demência as pessoas que sequestrava e de fazer fogo. Liquidavam qualquer um que destruísse as florestas onde viviam por vontade própria. sua principal diversão é causar desordem. Estes eram considerados vilões do budismo, pois eles sequestravam sacerdotes, os prendiam em topo de árvores, e normalmente usavam seus poderes para implantar ganância, orgulho e ódio na cabeça dos cativos. Quando um sacerdotes fazia alguma feito ele era acusado de estar sobre a influência de um Tengu.

Konoha Tengu: Também conhecido como Yamabushi Tengu, o monge da montanha, tinha capacidade de se transformar em qualquer forma humana sendo geralmente optadas formas de pessoas mais velhas como monges, ermitões e andarilhos. Eles se associaram mais à humanidade com os séculos, se diferindo dos Karassu Tengu, e também adquiriram papéis mais protetores. Suas formas de pássaro diminuíram, adquirindo narizes grandes no lugar dos bicos/cabeças de corvo. Porém eles ainda gostavam de pregar peças em sacerdotes budistas que incorrem no pecado do orgulho, as autoridades que usam seu poder ou sabedoria para adquirir fama e os samurais que se tornavam arrogantes. Algumas fontes consideram que pessoas que apresentavam esse tipo de mau comportamento é que se tornavam Tengu ao reencarnar.

Os Tengu também eram guerreiros habilidosos e sábios. Como por exemplo, os Daí Teng, que sempre portavam vários pergaminhos que guardavam os segredos da guerra. Tinham cabelos e barbas de um cinza quase branco, e também possuíam um abanador de sete penas, que indicavam sua superioridade hierárquica.
Fato também demonstrado na lenda de Minamoto no Yoshitsune, que buscava pela vingança de sua família, massacrada na Rebelião Heiji, e ao ser exilado em um templo nas montanhas ele saía toda noite para treinar e depois de algum tempo ele notou a presença de um Dai Tengu chamado Sobojo, que impressionado com seu desejo de vingança concordou em ensinar os segredos da guerra que guardava, permitindo o guerreiro a vencer o Clã de Taira na batalah de Dannoura.

Existem histórias que descrevem encontros entre Tengu e personagens históricos verídicos como o daimyo Kobayakawa Takakage, que teria conversado com um rei dos tengu ao pé do Monte Hiko.

O papel dos tengu foi mudando drasticamente ao longo do tempo. Em algumas épocas eram tidos como ladrões de crianças, enquanto no período Edo orava-se aos Tengu para que ajudassem a encontrar crianças perdidas. Foram considerados também guardiões de templos. Essa mudança pode ser relacionada com a divergência entre Karassu Tengu e Konoha Tengu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário