Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Menu Artigos: Dissecando a Fênix

DISSECANDO A FENIX

A longa vida desta ave, que representada na antiga mitologia grega, a continuidade da vida depois da morte e a esperança, passou a simbolizar para sempre a imortalidade e o renascimento espiritual. Conheça a origem desta lenda e saiba como o mito cresceu em várias civilizações.
 Muitos escritores gregos, descreveram a Fénix como um pássaro de tamanho muito semelhante à águia, capaz de carregar sobre o seu corpo um peso idêntico ao de um elefante. Teria penas brilhantes, douradas e vermelho-arroxeadas, sendo que o seu ciclo de vida para uns equivalia a 500 anos, enquanto que para outros, a Fénix vivia 97.200 anos. Esta ave da mitologia grega, considerado um dos mais belos animais, entrava em autocombustão e passado algum tempo renascia das suas próprias cinzas e quando sentia a morte a aproximar-se construía a sua própria pira, com ramos de canela, sálvia e mirra, onde ardia. Dos seus resíduos do corpo queimado nascia uma outra Fénix, que colocava as suas cinzas num ovo de mirra e voava até à
cidade egípcia de Heliópos, oferecendo os seus restos mortais ao Sol.
Alguns estudiosos da atualidade acreditam que a lenda sobre a Fénix surgiu no Oriente e terá sido, mais tarde, apropriada pelos sacerdotes da cidade de Heliópolis, como uma espécie de metáfora sobre a morte e o renascimento diário do Sol. Os cristãos adaptaram também este mito ao simbolismo popular da ressurreição de Cristo. Simbolizando ainda a segunda vida que Cristo recebeu, em troca do sacrifício que fez pela humanidade.
O seu nome poderá ter sido equivocadamente confundido pelo historiador grego do século V a.C., Heródoto, que na sua descrição da ave a designou por Fénix (phoenix em grego que significa palmeira e sobre a qual este pássaro era na época representado). A Fénix é considerada em várias civilizações como o símbolo da regeneração, o triunfo, no final, da vida sobre a morte.
A crença na ave lendária que renasce das próprias cinzas existiu em vários povos da Antiguidade como gregos, egípcios e chineses. Em todas as mitologias o significado é preservado: a perpetuação, a ressurreição, a esperança que nunca têm fim.
Para os gregos, a fênix por vezes estava ligada ao deus Hermes e é representada em muitos templos antigos. Há um paralelo da fênix com o Sol, que morre todos os dias no horizonte para renascer no dia seguinte, tornando-se o eterno símbolo da morte e do renascimento da natureza.
Os egípcios a tinham por "Bennu" e estava relacionada a estrela "Sótis", ou estrela de cinco pontas, estrela flamejante, que é pintada ao seu lado.
Na China antiga a fênix foi representada como uma ave maravilhosa e transformada em símbolo da felicidade, da virtude, da força, da liberdade, e da inteligência. Na sua plumagem, brilham as cinco cores sagradas.Púrpura, azul, vermelha, branco e dourado.
No início da era Cristã esta ave fabulosa foi símbolo do renascimento e da ressurreição. Neste sentido, ela simboliza o Cristo ou o Iniciado, recebendo uma segunda vida, em troca daquela que sacrificou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário