Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Mitologia Oriental: Hyaku Monogatari Kaidankai

HYAKU MONOGATARI KAIDANKAI

Hyaku Monogatari Kaidankai pode ser traduzido como "reunião para contar cem histórias de aparições". 

Vamos por partes agora: "Hyaku" significa "cem"; "Monogatari" tem o significado de "história narrada, conto falado, lenda transmitida" oralmente. "Kaidan" (ou kwaidan, como antigamente era romanizado) é um gênero japonês traduzido por "histórias de fantasmas", mas o correto seria "histórias de aparições" as quais podem envolver, ou não, fantasmas. Isso porque o kanji "kai" de "Kaidan" é o mesmo kanji de "youkai", e, como já vimos, significa "mistério" e "aparição". Por fim, o último "kai" significa "encontro, reunião".

Agora que vocês sabem exatamente o que significa Hyaku Monogatari Kaidankai, passemos para a sua história: antigamente, na época do Japão Feudal, no período Edo (1603-1868), nas quentes noites de verão que precediam ao Obon Matsuri, era costume se encontrar com os amigos para contar kaidans, histórias de aparições sobrenaturais, envolvendo fantasmas e youkais.

Para preparar o ambiente, cem lanternas de papel andou eram espalhadas pelo chão do aposento. Todas as velas eram acesas, e se iniciavam as narrativas. Ao término de cada história, uma lanterna era apagada. Assim, com o avançar da noite, as velas iam se apagando, envolvendo a sala em penumbra cada vez mais escura. Quando a última história era contada, e a última chama de vela fosse assoprada, uma criatura sobrenatural apareceria perante os presentes.

O relato mais antigo que se tem notícia de um Hyaku Monogatari Kaidankai está registrado no livro de contos Tonoigusa, escrito em 1660 por Ansei Ogita. Neste livro, conta-se a história de um grupo de samurais que se reuniu para realizar a brincadeira. Ao final da sessão de histórias sobrenaturais, uma mão gigante surgiu sobre eles. No entanto, o rápido bradar de uma espada revelou ser apenas a sombra de uma aranha, terminando a história com os gracejos sobre aqueles que tremeram de medo.

O jogo se tornou muito popular. Vários outros livros foram escritos, contendo o nome ?Hyaku Monogatari?, reunindo em si cem histórias sobrenaturais e lendas de várias regiões e países. E assim, ao misterioso youkai que surgiria ao final das cem histórias, foi dado o nome de Ao-andou, o youkai da Lanterna de Papel Azul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário