Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

terça-feira, 4 de julho de 2017

Menu Mitologia Oriental: Yõkai - Youkai

YÕKAI - YOUKAI




Yõkai, Youkai, também escrito como yokai (demônio, espírito, ou monstro), é uma classe de criaturas sobrenaturais, existindo uma grande variedade no folclore japonês. O termo é ambíguo, pode ser traduzido como sedutor, encantador ou, até mesmo, calamidade. Comumente, o termo é interpretado como “encantamento”, o que traz a conotação de algo sobre-humano e misterioso. Eles também podem ser chamados de “ayakashi”, "mamodo", “mononoke” ou “mamono”. São criaturas mágicas que incluem entre tantos gêneros: a kitsune (raposa), Kodamas (espíritos da floresta), Yuki-onna (mulher da neve) Tsukumogamis (artefatos encantados) e os Onis (ogros/demônios).

YOUKAIS NA MITOLOGIA




O termo japonês “youkai” pode ser usado para designar todo tipo de monstro e criatura sobrenatural. Alguns são humanos com características de animais, como o Kappa (criança do rio), semelhante a uma tartaruga e o Tengu (cães do paraíso) que possuem asas. Os considerados “maus”, são chamados genericamente de “Youma”, Yurei (almas penadas), há também os relacionados à natureza, geralmente na forma de mulheres, os “Youseis”. Um yōukai que tem a habilidade de se transformar é chamado de obake ou bakemono.

Um youkai geralmente tem algum tipo de poder sobrenatural ou espiritual, e assim encontros com humanos tendem a ser perigosos. Por serem mais poderosos que os homens,  também têm valores diferentes, por isso, muitos agem com arrogância em relação aos mortais. Eles geralmente são invulneráveis a ataques humanos, mas podem ser derrotados por exterminadores qualificados, como os “Youkai taijiya” (caçadores de youkais) e monges budistas com poderes espirituais (bênçãos de Buda).

Alguns youkais simplesmente evitam os seres mortais e portanto, o problema, pois eles geralmente habitam áreas isoladas longe dos homens. Outros, no entanto, optam por viver perto de assentamentos humanos e desenvolvem um verdadeiro apreço pela raça. Algumas histórias até mesmo contam sobre cruzamentos de youkais com seres humanos para produzir “han’yos”, ou “meio-demônios”.

Han’you ou Hanyou são considerados seres sobrenaturais frutos da união de um ser humano com um yōukai, muito presentes na moderna cultura japonesa. O mais comum é o filho de um youkai com um humano, mas outros tipos também são encontrados:




• Hanma: filho de um demônio e um ser humano;
• Hanki: filho de um oni (ogro) e um ser humano.

A aparência física de um meio-youkai normalmente é uma mistura de seus progenitores. Logo, eles possuem traços humanos e do youkai do qual é filho. Também herdam a força sobrenatural de seu parentesco youkai.

O termo é incomum na cultura japonesa antiga, já que acreditava-se que humanos e youkais eram tão diferentes que seria impossível gerarem um filho juntos, com exceção dos que conseguiam se disfarçar na forma humana.

Traduzido em português como “meio-youkai”, o termo foi popularizado nos últimos tempos pelo seu uso em vários mangás e animes japoneses.

Exemplos de meio-youkais nos Animes e mangás:



A maioria destes contos começa como belas histórias de amor, mas que muitas vezes acabam em desolação, resultante dos muitos obstáculos enfrentados por youkais e mortais em tais relações.

• InuYasha, Jinenji e Shiori do anime “InuYasha”.
• Yusuke Urameshi, de “Yu Yu Hakusho”.
• Sha Gojyo, de “Saiyuki”.
• Setsuna Sakurazaki, Kotaro Inugami, de “Negima”.
• Rihan Nura de “Nurarihyon no Mago”.

YÕKAIS - GÊNEROS



Há uma grande variedade de youkais na mitologia japonesa. Alguns dos youkais mais conhecidos incluem os seguintes:

• Oni (demônios e ogros)
• Kappa (tartarugas)
• Yadoukai – Kohya Hijiri (monges andarilhos)
• Tanuki (cão-guaxinim)
• Tsukumogami (espíritos encantados de artefacto)
• Kitsune (raposas)
• Hebi (cobras)
• Mujina (texugos)
• Bakeneko (gatos)
• Tsuchigumo e jorōgumo (aranhas)
• Inugami (“deus cão”)
• Tengu (alados)

YÕKAIS - CATEGORIAS

Em geral, eles podem ser divididos em quatro categorias com base na sua natureza;

Youkai ou Yokai



Em geral, youkai é um termo amplo, e pode ser usado para abranger praticamente todos os monstros e seres sobrenaturais, incluindo até mesmo as criaturas da mitologia ocidental. Este grupo é também referido como “mononoke”. Por outro lado, ele também é usado em um sentido mais estrito para se referir aos naturais, os seres terrestres do folclore japonês tradicional.

Neste sentido, compreendem os seres naturais, bem como os animais. Na verdade, as raposas foram historicamente consideradas como “youkais”, e muitas vezes são apresentados como tal na ficção moderna. Ao contrário dos animais normais, no entanto, eles têm poderes estranhos ou atributos bizarros, e tendem a ser mais inteligentes, muitos deles sendo conhecidos como trapaceiros.

Oni



Um dos aspectos mais conhecidos do folclore japonês é o “Oni” (demônio). Além do “Oni da montanha” (ogro), uma espécie de montanha-moradia de ogro, há o “Oni demoníaco”, geralmente representado com a pele vermelha, azul, marrom ou preta, dois chifres em sua cabeça, a boca bem cheia de presas, e vestindo apenas uma tanga de tigre. Muitas vezes carrega uma “kanabo” de ferro (cassetete pontiagudo) ou uma espada gigante. Onis são principalmente descritos como maus, mas ocasionalmente pode ser a encarnação de uma força natural ambivalente. Eles, assim como muitos obakes, existem em uma grande variedade de criaturas que habitam o Jigoku, “o inferno budista”.

Obake




Obake (também chamado bakemono ou simplesmente “bake”) são criaturas que mudaram de uma forma para outra, geralmente tornando-se mais poderoso no processo. Normalmente, esta mudança é devida à presença de sentimentos negativos e, como tal, tendem a ser um obake malicioso, ou mesmo violento.

Yurei



Yurei são fantasmas ou espíritos, e tendem a ser semelhantes aos seus homólogos ocidentais (almas penadas) que vagam em busca de remissão. Originalmente um yurei é um “reikon” (alma). Segundo a crença japonesa, após a morte, o reikon deixa o corpo e habita um mundo de passagem até que um enterro e cerimônia fúnebre adequada possa ser realizada para que se junte a seus antepassados. O reikon então se torna o espírito protetor das futuras gerações da família, celebrado durante o festival de Obon em Agosto. Porém, se a pessoa morrer de forma súbita ou violenta, como um assassinato ou suicídio, os ritos apropriados não forem executados, ou ainda, influenciados por emoções poderosas, como ciúme, ódio ou vingança, o reikon poderá se transformar em um yurei e voltar do mundo dos mortos. Yureis são tão abundantes na cultura japonesa que ganharam até um dia especial, o Yurei no hi, comemorado no dia 26 de julho de cada ano.

Os Youkais, por abranger praticamente todos os monstros e seres sobrenaturais, estão presentes na grande maioria dos contos  da vasta e rica  mitologia japonesa.




Autor: Isa 
Fonte: Wikipedia/Livro: Ancient Japanese Mythology


Nenhum comentário:

Postar um comentário