Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sexta-feira, 14 de março de 2014

Mitologia Oriental: Emna-O

ENMA-O

O deus do submundo - ele vive abaixo da Terra dos vivos nas Terras Amarelas, em um castelo de ouro e prata, cravado de pérolas e outras jóias. O reino de Emma em algumas vezes é referido como Jigoku, um inferno dividido em 8 infernos de fogo e 8 de gelo. Quando alguém morre, é levado até o rio Sanzu ou Rio das Três Correntes.
Existem 3 formas de se atravessar o rio: os virtuosos o fazem através de ponte cheia de pedras preciosas; os pecadores menores o atravessam a nado por um local de pouca profundidade; e os pecadores maiores através de uma gargata profunda, turbulenta e cheia de mostros. Chegando a outra margem do rio, o morto deve realizar um pagamento à velha, Sodzu-Baba, que o exige para permitir que o viajante passe adiante, exatamente como Caronte, o barqueiro do rio dos Mortos, na mitologia grega. No caso, se for contrariada, ela rouba as roupas do mortos. Então o falecido deve atravessar o Shinpan no Mon (o Portal do Julgamento ou Portal do Juízo) e aí chegar ao castelo de Emma-O. Ele recebe as almas finadas como o primeiro dos juízes e as julga antes de serem encaminhadas para suas punições, julgando todos os pecados e atos da alma de acordo com as leis de Buda. Frequentemente usa um espelho para enxergar os pecados que o morto tenta esconder e saber a qual destino deve encaminhá-lo. É acompanhado por demônios oficiais, como seus dois ministros decapitados que tomam registro das obras boas e más do morto, e aos quais nada pode ser escondido. Observe a foto ao lado de uma estátua de Enma junto com seus atendentes. Ele é a figura do meio. Essas são esculturas originárias de um templo chamado "Enma-do in Oyamazaki-cho", e pertenciam à prefeitura da cidade de Kyoto, Japão, mas agora elas pertencem a um templo também em Kyoto chamado "Hoshaku-ji".

Emma é um deus extremamente impiedoso, sentenciando, por exemplo, pessoas que mataram algum inocente em sua vida a torturas e castigos horríveis, como colocar o condenado em uma bola rolante cheia de metal fundido. Em algumas vezes, pode se mostrar menos impiedoso e dar novas chances aos que aparecem diante dele, dando-lhes segunda chance e retornando-os à vida..
Após o julgamento, o morto é enviado pra outros tribunais, cada um destinado a um tipo de castigo específico. Ao final, o morto passa por uim décimo juiz que verifica se os castigos foram todos cumpridos e os pecados todos expiados, antes de atribuir à alma uma nova e adequada encarnação.
Todo ano em julho, os japoneses celebram o "Obon" (O Festival dos Mortos, talvez semelhante ao nosso dia de Finados). Alguns lugares celebram em agosto de acordo com o antigo calendário lunar. Diz-se que no último dia desse festival, o mar se enche de navios fantasmas carregando as almas dos mortos e fantasmas de volta para o reino dos espíritos. O mar se ilumina com a energia dos espíritos e pode-se ouvir os lamentos à distância. Neste dia é melhor que os navios dos seres vivos não tentem navegar. Na verdade as luzes que tomam as águas são as oferendas que os japon
eses enviam aos espíritos de seus ancestrais para que eles não sofram depois da morte, quando tiverem que se apresentar diante de Enma-daiou. Emma é frequentemente usado como uma figura para assustar as crianças travessas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário