Bem Vindos

Ola amigos bem vindos a Arcanoteca um espaço para RPG, mitologia, contos e curiosidades, esperamos que gostem do nosso conteúdo e nos visitem com frequência. (amigos nós não temos pop ups por favor deixem o seu ADblock desativado para nosso site pois isso nos ajuda muito a manter a Arcanoteca)

sexta-feira, 7 de março de 2014

Mitologia Nordica: Os Mitos de Thor

OS MITOS DE THOR

A jornada para Utgard

Thor viajou junto com Loki para Utgard e no caminho parou em uma fazenda para comer. Para que tivessem bastante comida para eles e a família pobre que os hospedaram Thor matou os bodes de sua carruagem. Depois que acabaram de comer, como ele sempre fazia, ele colocou seu martelo sobre os ossos dos bodes e os ressuscitou, porém um dos bodes ficou manco, pois Loki atiçara um dos filhos do fazendeiro para quebrar o ossos e chupar o tutano. Os pais temeram tanto a fúria de Thor que ofereceram seus filhos como servos.
Os deuses e as crianças continuaram a viagem e quando estavam próximos de Utgard decidiram dormir pela noite em uma caverna. Onde eles haviam ficado haviam muitos terremotos e após um muito forte Thor descobriu que na verdade o que lhes causavam era o ronco e as passadas do gigante Skrymir, e que estavam dormindo na imensa luva dele.
Skrymir se ofereceu para acompanhá-los e apesar das tentativas de Thor de esmagá-lo com seu martelo enquanto dormia, o gigante ficou ileso, achando que as marteladas eram folhas caindo sobre ele. Antes de chegarem a Utgard, Skymir se afastou, alertando antes os deuses que ali existia deuses mais fortes e maiores do que ele.
Ao entrarem no salão da fortaleza eles foram recebidos pelo rei Utgard-Loki, que os submeteram a uma série de competições. Thor perdeu no teste de força, Loki no teste da comida e Thjalfi (o filho do fazendeiro) na corrida. Loki deveria comer mais rápido que o gigante Loge, porém ele engoliu tudo, inclusive as vasilhas. Thor deveria esvaziar um chifre com bebida, mas depois de três tentativas o nível da bebida tinha descido muito pouco. Depois ele foi intimidado a levantar um grande gato, mas com toda sua força, ele mal
conseguiu levantar a pata. Thjalfi era renomado por sua velocidade e também perdeu na competição, sendo derrotado por outro menino. Em seguida Thor foi desafiado a lutar contra a velha mãe adotiva do rei, Thor não conseguiu derrubá-la, mas ela o forçou a ajoelhar-se. Depois de tanta humilhação nos testes os viajantes receberam uma ótima hospitalidade.
No dia seguinte, acompanhados pelo rei até a saída, tiveram a revelação dos fatos ocorridos, descobrindo que tinham sido enganados com magia, que alterou a aparência dos eventos. Skrymir era o próprio Utgard-Loki e as marteladas de Thor tinham sido magicamente direcionadas para uma colina, onde abriram três grandes fendas. O oponente de Loki era o próprio fogo elemental, que consumia tudo mais rápido do que qualquer um. Thjalfi correra contra o pensamento. A ponta do chifre oferecido a Thor estava presa aos oceanos. O gato era na realidade a serpente do mundo e a velha mãe na verdade era o tempo. Quando Thor enfurecido pelas descobertas quis destruir a fortaleza, ela desapareceu misteriosamente e ele teve de aceitar que o poder da magia era maior que sua força física.


A pesca de Jörmundgand

Para se vingar da humilhação sofrida em Utgard, Thor se disfarçou e foi visitar o gigante Hymir, convidando-o para pescarem juntos. O gigante debochou, achando que ele não tinha força o bastante para acompanhá-lo, mas Thor quis mostrar-lhe o contrário e cortou com um golpe um dos bois do gigante para usar como isca. Apesar dos alertas de Hymir sobre despertar a serpente do mundo Thor guiou o barco até o meio do oceano. O gigante pescou logo duas baleias e deu a pesca como encerrada, mas Thor não quis desistir de pegar a serpente. A serpente mordeu a isca do deus e ele fez tanta força para segurar a vara que seus pés romperam o barco e foram fixados no fundo do mar. Um dos gigante ficou aterrorizado com a cena e antes que Thor matasse a serpente com seu martelo ele cortou a corda. O deus ficou furioso e lhe deu uma martelada na cabeça. Thor voltou a praia pensando ter matado o gigante, mas ele não havia morrido e o esperava para uma competição de força. Thor o derrotou, mas o gigante caiu morto sobre sua perna e somente seu filho conseguiu tirá-lo de cima, ganhando como recompensa o cavalo do gigante.


O duelo contra Hrugnir

Perante as provocações do gigante Hrugnir - que ameaçou destruir Asgard e sequestrar Freyja e Sif - Thor decidiu lutar com ele. Para auxiliar Hrugnir, os gigantes criaram um homem de argila para servir de adversário a Thjalfi, o acompanhante de Thor. Hrugnir possuía uma cabeça de pedra, um coração triangular de rocha e lutava com um escudo de granito e uma pedra de amolar.
Quando Thor lançou raios e seu martelo enquanto o gigante jogava a pedra, as armas se chocaram no ar, a pedra foi despedaçada, assim como a cabeça do gigante, mas um pedaço da pedra de amolar se alojou na testa de Thor. Thjalfi também derrotou seu adversário facilmente.
Thor teve de recorrer à uma giganta curandeira para remover a pedra de sua testa. Ela iniciou um longo encantamento, mas parou antes de terminar, pois ficou enfurecida ao ouvir Thor se gabando que em um encontro anterior com os gigantes, ele tinha jogado o dedão congelado do seu marido Orvandil no céu, onde tinha se transformado numa estrela. Por isso Thor continuou com a pedra alojada em sua testa até o fim.


O sequestro de Loki


Geirrod havia capturado Loki enquanto ele usava o manto de Freyja para se transformar em pássaro e voar pelos céus, ficando preso em uma caixa por três meses ele acabou revelando sua identidade. O gigante exigiu de resgate que Thor o visitasse sem seu cinturão mágico e o mjöllnir. Thor concordou em ir, mas no caminho foi avisado sobre os perigos à sua espreita pela giganta Grid e para protegê-lo ela emprestou-lhe suas próprias luvas de ferro, seu bastão mágico e seu cinto.
No percurso Thor quase se afogou no rio Vimir até descobrir que a súbita enchente tinha sido provocada pelo fluxo menstrual de Gjalp, a filha de Geirrod, que tentava impedi-lo de chegar até seu pai. Enfurecido, Thor lançou uma pedra em sua vagina a matando, saindo da enchente em seguida com a ajuda de um tronco de soveira. Quando Thor chegou ao salão e sentou-se em uma cadeira, sentiu que estava sendo levantado e pressionado contra o telhado forrado com lanças pontiagudas. Ele forçou a descida da cadeira com ajuda do bastão mágico, esmagando assim outras duas gigantas filhas de Geirrod que estavam empurrando a cadeira. Em seguida, Thor encontrou Geirrod que lançou uma bola de ferro incandescente em sua direção, mas ele a pegou usando as luvas de ferro. Finalmente Thor achou Geirrod escondido atrás de um pilar, que usou para esmagar seu crânio.


O roubo do mjöllnir

Quando seu martelo foi roubado, Thor pediu ajuda a Loki como retribuição do resgate. Assim, Loki transformou-se em um pássaro com o manto de Freyja e saiu em busca do martelo até o avistar enterrado nas profundezas da terra. O gigante Thrym havia roubado e se recusou a devolvê-lo a não ser que Freyja se casasse com ele. A deusa Freyja recusou-se, então Heimdall sugeriu um plano engenhoso. Para isso Thor deveria usar um véu de noiva e viajar até Jötunheim como sendo a própria Freyja, acompanhada de sua dama de honra, o Loki disfarçado. Thor custou a aceitar, mas acabou sentindo tanto a falta do mjöllnir que aceitou.
Ao chegar em Jötunheim foram recebidos com uma grande festa. Thor comeu tanto que causou espanto, mas Loki disse que a "noiva" comia muito devido à ansiedade pré-nupcial, que a tinha feito jejuar por oito dias. Quando Thrym tentou beijar "Freyja" assustou-se com o brilho feroz dos olhos que fulminaram através do véu, mas Loki disse que "Freyja" estava tão ansiosa para o casamento que não dormia há noites. Para celebrar o casamento o martelo foi colocado no colo da "noiva" (uma tradição nórdica), assim Thor pegou o mjöllnir e logo matou todos os gigantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário